Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Siga-nos nas redes sociais:

Como estão as exportações do agro em 2021?

Os principais países de destino, em valor, das exportações totais brasileiras nos primeiros 7 meses do ano de 2021 foram: China (38,3%), União Europeia (14,6%) e Estados Unidos (6,56%) 18/08/2021 - 17:46:06

A Secretaria de Comércio Exterior (Secex) divulgou as exportações do agronegócio do mês de julho/21, que somaram 11,29 bilhões de USD, 15,8% superior em relação à jul/20. No acumulado do ano até o momento, o agronegócio realizou um total de 72,7 bilhões de USD de exportações, 20% acima do mesmo período do ano passado. Do total exportado nos primeiros 7 meses do ano, a maior parcela é resultante do complexo soja (47% do total), que somou USD 34,1 bilhões, alta de 24,7% sobre o mesmo período do ano passado. Esse aumento é proveniente da valorização dos preços dos produtos do complexo, pois os volumes comercializados internacionalmente não tiveram elevações relevantes.

No tocante à soja em grãos, que tem maior representatividade em volume e em valor, o total exportado no acumulado do ano até julho somou 66,2 milhões de toneladas enquanto no mesmo período de 2020 foram exportadas 68,7 milhões de toneladas, queda de 3,7%. Por outro lado, os preços dos grãos aumentaram em 27,6% neste mesmo comparativo. O balanço apertado de oferta e demanda global de soja reflete nos preços em patamares elevados, o que eleva também as cotações do óleo e do farelo de soja, que no comparativo acumulado até julho 2021 apresentaram altas de 75,2% e 29,1% respectivamente comparado com o mesmo período de 2020.

Em seguida, o complexo de proteínas animais apresentou a segunda maior representatividade nos valores de exportações, com 15,23% do total até julho. O valor auferido com as exportações de carne bovina in natura apresentou alta de 7% em relação à 2020, explicado pelo aumento de 11,9% no preço, enquanto o volume caiu 4,6% no período. Já a carne de frango e a carne suína in natura variaram positivamente tanto em volume exportado, 7,2% e 16%, respectivamente, quanto em preço, 7,3% e 7,6% no comparativo com o primeiro semestre de 2020.

Os principais países de destino, em valor, das exportações totais brasileiras nos primeiros 7 meses do ano de 2021 foram: China (38,3%), União Europeia (14,6%) e Estados Unidos (6,56%). No complexo sucroenergético, mesmo com as estimativas de quebra de safra da cana, as exportações de açúcar bruto e etanol estão com volumes maiores no período compreendido entre jan-jul quando comparado com o ano anterior. O açúcar bruto apresenta alta de 7,6% no volume exportado e o etanol de 10,7%.

A maior variação de janeiro a julho de 2021 foi dos lácteos, com volume superior em 71% comparado com o mesmo período de 2020,  porém com preços 15% menores. Ainda assim, vale destacar que o trade de lácteos é pequeno relativamente ao tamanho da produção e o saldo comercial do setor é negativo já que as importações são ainda maiores.

Por fim, destaque para o algodão, com alta no volume  exportado de 31,3% em relação ao mesmo período de 2020 e preços 8,1% maiores. Já o milho, apresentou uma queda de 22,2% no acumulado do ano até julho somando 5,6 milhões de toneladas enviadas ao exterior. Essa redução é explicada pela baixa disponibilidade do produto e os elevados preços locais.

Foto Reprodução

Fonte: Portal do Agronegócio / Consultoria Agro Itaú

Veja tambem

18/10/2021 | SINDUSMAD

Sindusmad desenvolve projeto para contratar mão de obra de reeducandos

07/10/2021 | INTERNACIONAL

Comércio mundial supera as expectativas e crescerá 10,8%, prevê OMC

A retomada do comércio mundial deverá superar as expectativas, mesmo em meio a tensões na cadeia de suprimento mundial, aponta a Organização Mundial do Comércio (OMC). O maior risco que pesa sobre a produção global e o comércio exterior continua a ser a p

30/09/2021 | SINDUSMAD MATO GROSSO

Diretoria do Sindusmad se reúne para discutir assuntos do setor

Publicado em: 30 de Setembro de 2021

30/09/2021 | SERVIÇO GRATUITO

Prefeitura presta atendimento técnico a pequenos produtores rurais de Sinop

21/09/2021 | SOJA

Soja: Preços seguem altos nos portos do BR e motivados, nesta 3ª, pelos ganhos em Chicago

Os valores no mercado disponível ainda variam entre R$ 157,00 e R$ 171,00 por saca.

21/09/2021 | EXTENSÃO RURAL

Produção de algodão agroecológico em Canarana é destaque e atrai investidores do segmento

Representante da empresa Veja Vert, que fabrica calçados utilizando fibras naturais e exporta para a França ficaram surpresos e gostaram da qualidade da pluma

20/09/2021 | ANÁLISE DE MERCADO

Área de soja em 2021/22 deve ser recorde; preço do milho seguirá sustentado

As margens de lucro positivas esperadas para produtores de soja brasileiros na safra 2021/22, apesar do aumento dos custos de produção, levam o Rabobank a projetar uma área plantada de 40 milhões de hectares, novo recorde.

17/09/2021 | AGRO BRASIL EUA TEREZA CRISTINA

Tereza Cristina: ‘Brasil e EUA trabalharão juntos para produzir mais alimentos’

Reunião com secretário norte-americano ocorreu durante o evento Agricultura do G20

16/09/2021 | MILHO E SORGO

Colheita do milho chega à 95,6% no Mato Grosso do Sul, aponta Famasul

A Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária do Mato Grosso do Sul) divulgou seu Boletim Semanal da Casa Rural seguindo o acompanhamento da safra e da comercialização da produção de milho no estado

14/09/2021 | SOJA

Produtor de soja que contratou seguro rural deve respeitar calendário de plantio e Zarc – Mapa

A publicação revoga a Portaria nº 389, de 1º de setembro de 2021, e estabelece que os períodos de semeadura poderão ser alterados, mediante solicitação fundamentada dos órgãos estaduais de defesa sanitária vegetal

13/09/2021 | AGRONEGÓCIO MATO GROSSO

Mato Grosso divulga suas potencialidades na 45ª Expocruz

A feira internacional é uma das mais importantes da América do Sul

10/09/2021 | APROSOJA FETHAB

Fethab repassou R$ 138 milhões para a Aprosoja por meio de convênio com a Sefaz

Ao todo, a Aprosoja recebeu R$ 138.037.255,91 de dinheiro do Fethab entre fevereiro de 2019 e julho de 2021, dado do