Olá! Utilizamos cookies para oferecer melhor experiência, melhorar o desempenho, analisar como você interage em nosso site e personalizar conteúdo. Ao utilizar este site, você concorda com o uso de cookies.

Siga-nos nas redes sociais:

Brasil exporta em 3 dias de mais do que todo volume exportado em dez/20 e tem preços fortes

06/12/2021 - 18:20:03

As exportações brasileiras de soja nos primeiros três dias de dezembro foram de 313,9 mil toneladas e superaram todo o volume exportado em dezembro de 2020, de 274,08 mil toneladas, segundo dados da Secex (Secretaria de Comércio Exterior) divulgados nesta segunda-feira (6). O ritmo ainda intenso das exportações do Brasil no final do ano é bastante atípico, mas confirma que a demanda externa, especialmente por parte da China, continua muito presente no país. 

E embora a tendência agora é de que o ritmo vá, aos poucos, diminuindo nestas últimas semanas de 2021, o ano vai terminar com o Brasil com pouca soja ainda para ser comercializada. Como explicou Vlamir Brandalizze, consultor de mercado da Brandalizze Consulting, aproximadamente 93% da safra 2020/21 da soja já está comercializada, contra média de 90%. 

"Temos menos soja do que a média histórica para negociar, são menos de 10 milhões de toneladas. Negociamos bem nos últimos tempos e a tendência agora é de que este ritmo também comece a ficar mais morno. São só mais três semanas para terminar o ano comercial", diz. 

O quadro, portanto, acaba sendo mais um pilar de suporte para as cotações da soja disponível no mercado brasileiro. A semana começa com a oleaginosa, base porto, testando os R$ 175,00 por saca. No interior, as cotações também encontram sustentação. "Do sudeste para baixo, os valores da saca continuam acima dos R$ 160,00", afirma o consultor. 

A oferta ajustada resulta ainda em prêmios que seguem positivos e, de acordo com o levantamento da Brandalizze Consulting, variam de 110 a 120 centavos de dólar por bushel acima dos preços praticados na Bolsa de Chicago e servem como mais um pilar de apoio aos bons preços praticados no mercado nacional. Soma-se a este quadro a valorização do dólar frente ao real que, nesta semana, chegou aos R$ 5,70. 

"E os importadores vendo essa desvalorização do real vêm buscar ainda mais a nossa soja", explica Vlamir Brandalizze. 

Em todo 2021, o Brasil já exportou 87,5 milhões de toneladas de soja em grão, contra 82,7 milhões do mesmo período de 2020. No complexo soja - contabilizando farelo e óleo, além do grão - são 106,1 milhões de toneladas, enquanto eram 100,5 milhões do mesmo intervalo em 2020. 

SOJA 2021/22

Os preços da soja 2021/22 também seguem firmes no Brasil. Os portos ainda testam referências de R$ 168,00 a R$ 174,00 por saca, porém, os novos negócios perderam o fôlego diante da seca que castiga a produção em partes do sul do Brasil, em especial no Rio Grande do Sul. 

Da atual temporada, ainda como relata o consultor, são cerca de 37% da comercialização já concluída, contra 45% de média. "Embora o percentual seja menor, trata-se de uma safra bem maior. E em faturamento, os valores são parecidos porque os preços já são maiores no início da temporada", explica o consultor.

São patamares ainda elevados, remuneradores e que também refletem a combinação de Chicago, com prêmios positivos e o dólar alto frente ao real. Os prêmios variam de 20 a até 60 cents de dólar por bushel sobre a CBOT com os valores mais altos sendo registrados nas posições mais distantes. "O que indica que seguirá forte a demanda pela nossa soja", disse Vlamir Brandalizze. 

BOLSA DE CHICAGO

Na Bolsa de Chicago, os futuros da oleaginosa terminaram o dia em queda, recuando de 3,50 a 5,75 pontos nos principais contratos, com o janeiro cotado a US$ 12,61 e o maio a US$ 12,73 por bushel.  

 
Por: Carla Mendes  

Foto Reprodução

Fonte: Notícias Agrícola

Veja tambem

04/08/2022 | SOJA MILHO AGRONEGÓCIO

Brasil deve embarcar até 5,101 mi de t de soja em agosto, aponta ANEC

Em julho, o país embarcou 7,073 milhões de toneladas.

02/08/2022 | Agronegócio

Brasil tem papel importante na sustentabilidade e na segurança alimentar mundial

30/07/2022 | MILHO E SORGO

Além da China, mais um grande comprador quer milho brasileiro

Sem a presença da Ucrânia, seu principal fornecedor, o Brasil terá um grande programa garantido

28/07/2022 | AGRONEGÓCIO

Safra atual e próxima, manejo e resultados de pesquisa serão debatidos no XIV Encontro Técnico Algodão

O evento da Fundação MT, que tem como objetivo disseminar informações, acontecerá de 29 a 31 de agosto e está com inscrições abertas

21/07/2022 | ARROZ

Santa Catarina colhe 1,25 mi tons de arroz

A colheita do arroz em Santa Catarina iniciou em janeiro e já está encerrada

13/07/2022 | PRODUTIVIDADE

'Viptera 3': Tecnologia garante alta qualidade de híbridos de milho e maior estabilidade

Segundo produtores, os grãos oferecidos pela Startup Produce são eficientes mesmo em período de seca

08/07/2022 | Milho Agronegócio Agricultura

Colheita de milho de MT tem novo salto para 74,41% da área total, diz Imea

Nesta semana, o Imea estimou a safra de milho do Estado em 39,16 milhões de toneladas, o que seria uma máxima histórica.

06/07/2022 | SOJA AGRONEGÓCIO

Soja vira e passa a cair nesta 4ª com novo dia de alerta no financeiro, mas tem ampla oscilação

Wall Street diz que uma recessão está chegando; Petróleo perdia mais de 3% nesta tarde e levava outras commodities para o vermelho

29/06/2022 | SAFRA-2022/2023

Plantio de soja em Mato Grosso deve iniciar em 16 de setembro

Mapa divulgou o calendário de semeadura que deve ser seguido pelos Estados

28/06/2022 | MILHO E SORGO

Anec reduz projeções de exportações de milho, soja e farelo do Brasil em junho

A Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) reduziu nesta terça-feira suas projeções de embarques de soja, milho e farelo de soja do Brasil em junho, na comparação com estimativas da semana passada

28/06/2022 | Agronegócio Agricultura

Sinopec produz sua 1ª carga de biocombustível de aviação a partir de óleo de cozinha

13/06/2022 | SAFRA 2021/2022

Mato Grosso produz 73,50% do algodão brasileiro, segundo a Conab

A macroprodução da cotonicultura é escoada in natura por falta de fiação e tecelagem nos municípios