Siga-nos nas redes sociais:

Reuniões, demissões e decretos: veja como foi a primeira semana

Mauro Mendes usou primeiros dias de gestão para reuniões internas e análises do caixa do Executivo 06/01/2019 - 09:57:35

O jantar de comemoração da posse, no dia 1º de janeiro, terminou depois da meia-noite, mas o governador Mauro Mendes (DEM) chegou cedo ao Palácio Paiaguás no primeiro dia útil de sua gestão, no dia 2.

Às 7h30, o democrata estava em seu gabinete para iniciar o governo com um culto ecumênico celebrado pelo padre Paulo Ricardo. Ele estava acompanhado da primeira-dama Virgínia Mendes, todos os secretários e os principais auxiliares.

A primeira reunião de Mendes foi com o secretário de Fazenda Rogério Gallo. Isso porque, já nos primeiros dias, precisa entesourar valores para o pagamento dos salários de dezembro dos servidores públicos. Além disso, precisa de caixa para pagar os 13º dos servidores nascidos em novembro e dezembro.

Com o chefe da Sefaz, Mendes estuda medidas para quitar a folha e já anunciou o escalonamento dos salários.

Depois, o governador continuou participando de uma série de reuniões ao longo daquele dia. Deixou o Paiaguás apenas para almoçar em sua casa no Condomínio Alphaville. O democrata decidiu seguir para lá no carro oficial do Governo. Ficou pouco mais de uma hora em sua casa e retornou à sede do Executivo. Isso se repetiu nos dois dias seguintes.

Reprodução

Mauro Mendes culto

Mendes participa de culto no primeiro dia de gestão

Ainda no primeiro dia, ele assinou um decreto que normatiza o horário de expediente do servidor público do Estado. Conforme o texto, o servidor que desenvolve jornada de trabalho de 40 ou de 30 horas semanais deverá desenvolver a atividade no período compreendido entre às 7h30 e 19h30.

Ele ainda revogou um decreto assinado por seu antecessor, Pedro Taques (PSDB), no final da gestão, que liberava o pagamento de indenizações por férias não gozadas aos servidores públicos da ativa. Na redação dada pelo tucano, ficava suspenso o pagamento de indenização de licença prêmio, cartas de crédito ou valores pagáveis na fila de precatórios judiciais dos servidores. Com esta redação, estava liberado o pagamento das férias. Agora, com a medida de Mendes, passa a ser vedado também o pagamento das férias dos servidores.

No primeiro dia, o governador ainda assinou algumas nomeações. Entre elas, a de José Paulo da Mota Traven e Wanessa Queiroz Pinto para comandarem as Secretarias de Cultura e de Agricultura Familiar, respectivamente. Os dois nomeados irão gerir as pastas durante o mês de janeiro, enquanto os deputados estaduais Allan Kardec e Silvano Amaral continuam em atividade na Assembleia Legislativa.

Outro nomeado foi o empresário Alberto Machado, o Beto, para ser o chefe de gabinete do governador.

No segundo dia, Mendes chegou antes das 8h e teve reuniões internas com secretários e com representantes de órgãos. Determinou as primeiras demissões, entre elas a de jornalistas do Gabinete de Comunicação (Gcom) e de outros setores.

Da recepcionista a outros cargos mais elevados de DGA, o clima era de insegurança e tensão pela possibilidade de demissão dos comissionados e do remanejamento de efetivos com cargos de gratificação.

Em outros setores, seguranças da portaria do Paiaguás também se mostravam apreensivos para decorar o rosto dos novos membros do Executivo.

Mayke Toscano/Gcom-MT

Mauro Mendes e José Antônio Borges

O governador Mauro Mendes e o novo procurador-geral José Antônio Borges

No período da tarde, Mendes recebeu representantes do Ministério Público Estadual e assinou o ato de nomeação do novo procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges. Além de Borges, estiveram presentes o procurador Mauro Curvo e o promotor Roberto Turin, que é presidente da Associação Mato-grossense do MPE.

Em seguida, fez a primeira reunião com todos os membros de seu secretariado, o vice-governador Otaviano Pivetta (PDT) e a primeira-dama Virginia Mendes para uma análise dos dois primeiros dias de gestão.

O encontro ocorreu no final da tarde e durou três horas e meia. O democrata havia dado dois dias para que seus secretários fizessem uma nova análise de cada Pasta, em cima dos dados já obtidos durante a transição de Governo. Eles apresentaram cada um o resumo do que encontraram e fizeram sugestões. Ao final, Mendes apresentou uma série de diretrizes para a próxima semana de Governo.

Ele liberou os secretários, mas permaneceu conversando com Gallo e Mauro Carvalho a respeito do caixa do Executivo. Mendes deixou o Paiaguás quase às 23h e praticamente não havia mais ninguém na sede do Governo.

Já na sexta-feira (04), o democrata chegou por volta de 7h30 da manhã. Se reuniu com uma série de secretários para definir a cúpula da segurança e também para fechar o cronograma de pagamento dos salários.

Na parte da tarde, Mendes divulgou, inicialmente, que decidiu escalonar os salários do mês de dezembro a serem pagos em janeiro. Ele também escalonou o pagamento do 13º salário de parte dos servidores, que está atrasado, e mudou a data do benefício referente a 2019.

Mayke Toscano/GCom-MT

Mauro Mendes rotina paiaguás 2

O governador Mauro Mendes e sua equipe durante encontro na primeira semana de trabalho

A reação foi imediata do Fórum Sindical, que já emitiu nota lamentando a decisão e exigindo reunião com o governador.

Depois, Mendes divulgou os nomes da Segurança. Ele definiu o coronel Jonildo José de Assis como novo comandante-geral da Policia Militar; Mário Dermeval Aravechia de Resende como o delegado-geral da Polícia Civil; o perito criminal Rubens Sadao Okada para a diretoria da Politec (Perícia Oficial e Identificação Técnica); e o coronel Alessandro Borges Ferreira para comandar o Corpo de Bombeiros. A definição foi feita em conjunto com o secretário de Segurança Alexandre Bustamante.

Ainda na sexta-feira, ele recebeu de seus secretários uma lista de pessoas que devem ser cortadas da administração. Os cortes já estão em andamento.

Secretários e pessoas ligadas a Mendes afirmaram à reportagem que ele está imerso no trabalho e buscando entregar os melhores resultados.

"Vamos passar janeiro nesse processo de imersão, de ficar para dentro, chegando cedo e saindo tarde, para que as decisões do governador sejam melhores subsidiadas", disse o secretário de Cultura Allan Kardec (PDT). 

Foto Reprodução

Fonte: Mídia News

Veja tambem

19/03/2019 | DINHEIRO PUBLICO

Visera apresenta requerimento, e Secretaria deve apontar responsável pelo prejuízo causado ao erário municipal pela demolição da Pista de Bicicross

O requerimento 044/2019 apresentado pelo parlamentar requer respostas da Secretaria de Educação, Esporte e Cultura.

19/03/2019 | POLÍTICA VIAGEM

Veja temas que devem ser discutidos entre Bolsonaro e Trump hoje

Encontro entre ambos ocorrerá na Casa Branca e é a primeira visita ao exterior de caráter bilateral do presidente do Brasil

18/03/2019 | NÚMERO DE PROJETOS

Botelho, Janaina e Barranco são os primeiros do ranking sobre projetos

Neste ranking, apenas o deputado Valmir Moretto (PRB) não apresentou projeto.

17/03/2019 | AIR BOLSONARO, VIAGEM AOS, EUA DONALD TRUMP

Bolsonaro embarca para os EUA para encontro com Trump na terça-feira

Ele ficará hospedado na Blair House, palácio que faz parte do complexo da Casa Branca.

16/03/2019 | INVESTIGAÇÃO

Justiça identifica mecânicos e autoriza oitiva em ação para cassar deputado

A identificação e localização das testemunhas foi possível após requerimento do Ministério Público

15/03/2019 | LEILÃO

Novo consórcio deve investir R$ 85 milhões no aeroporto de Sinop em três anos

O consócio venceu o leilão do bloco Centro-oeste com o lance de R$ 40 milhões.

14/03/2019 | CPI DE BRUMADINHO

Membro da CPI de Brumadinho, Fagundes recebeu doações de mineradoras

A citada doação, à época, integrou prestação de contas, segundo o político

14/03/2019 | DEFESA

Assistência empossa novos membros do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher

Durante a cerimônia de posse foram eleitas presidente e vice-presidente

14/03/2019 | NA CONTA

Governo quita 88% folha de pagamento nesta quinta-feira (14)

Segunda parcela do salário de fevereiro será de R$ 2 mil e representam um total de R$ 40,28 milhões depositados.

14/03/2019 | OPERAÇÃO DRACMA

PF desmonta esquema de lavagem que movimentou R$ 2 bi em MT e 2 Estados

Estão sendo cumpridos 72 mandados em Mato Grosso, Rondônia e Pará

13/03/2019 | OPERAÇÃO TERRA À VISTA

Delatora é detida em operação por fraudes na Sema; 54 já estão presos em MT

Juliana Aguiar chegou a ser alvo na

13/03/2019 | OPERAÇÃO TERRA À VISTA

Delatora é detida em operação por fraudes na Sema; 54 já estão presos em MT

Juliana Aguiar chegou a ser alvo na "Operação Dríades"