Siga-nos nas redes sociais:

PF defende que investigação de venda de pedágio em MT seja enviada ao TRF

Silval confessou que recebeu pagamentos em cheques e dinheiro vivo de deputado 30/10/2018 - 07:10:19

Um inquérito da Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros (Delecor), da Polícia Federal, sugeriu que o processo que apura o esquema de concessão da MT-130 seja desmembrado do Supremo Tribunal Federal (STF) e passe a tramitar no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1). A investigação aponta que o deputado estadual Ondanir Bortolini, o "Nininho" (PSD), teria pago R$ 7 milhões em propina ao ex-governador Silval Barbosa (sem partido) para garantir a concessão, e o direito de implantar pedágios, no ano de 2011. “Tendo em vista a conexão com crimes contra o sistema financeiro nacional, sugere-se o desmembramento para o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, considerando não haver envolvimento de pessoa com foro perante essa Suprema Corte”, diz trecho do inquérito.

As investigações são conduzidas atualmente no STF. O desmembramento deve ser determinado pelo ministro Luiz Fux, responsável pelo julgamento na instância máxima do Poder Judiciário Brasileiro.

Antes, porém, Fux deve solicitar o parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre a “sugestão” da Polícia Federal. O inquérito que apura o esquema na concessão da MT-130 cita os depoimentos de delação premiada de Silval Barbosa à PGR.

De acordo com o ex-governador, além de ter “vendido” o direito de explorar a rodovia à Nininho, Silval também utilizou os cheques dados pelo deputado estadual para pagar dívidas de terceiros onde figurava como “avalista”. “O declarante se recorda que os cheques foram emitidos pela empresa Trípolo, sabendo o declarante que é uma empresa ligada a familiares de Nininho; os cheques foram entregues em mãos ao declarante pelo deputado estadual Nininho" em seu gabinete; o declarante se utilizou de alguns desses cheques para quitar débitos com o empresário Jurandir da Silva Vieira, originados do aval do declarante ao empréstimo tomado pelos empresários Robério Garcia, Carlos Avalone e Marcelo Avalone“, diz trecho do inquérito.

Jurandir da Silva Vieira, citado nas investigações da Polícia Federal, é empresário do ramo de factoring - modalidade de negócios que, entre outras atividades, abrange a troca de duplicatas, promissórias ou cheques pré-datados por dinheiro à vista. Ele foi indicado por Silval Barbosa aos empresários da construção civil Robério Garcia, da Engeglobal Construções, e os irmãos Carlos e Marcelo Avalone, da Três Irmãos Engenharia.

Robério Garcia tomou R$ 1,5 milhão num empréstimo com Jurandir da Silva Vieira. Já os representantes da Três Irmãos pegaram R$ 3,3 milhões.

Em ambos o ex-governador Silval Barbosa figurou como avalista. Como os empresários não teriam quitado as dívidas, Silval efetuou os pagamentos.

Ainda de acordo com o inquérito, que se baseia na delação de Silval, o deputado estadual teria repassado “21 ou 22 cheques no valor aproximado de R$ 320 mil”. Os títulos eram descontados mensalmente.

O ex-governador também narrou que três deles, que haviam sido entregues a Jurandir da Silva Vieira em razão do não pagamento do empréstimo de Robério Garcia e dos irmãos Carlos e Marcelo Avalone, não tinham fundos. Silval Barbosa repassou o fato a Nininho que, segundo ele, pagou o ex-governador com “dinheiro em espécie”. “Alguns desses cheques, aproximadamente 3, retornaram sem provisão de fundos, tendo Jurandir devolvido tais cártulas ao declarante, que por sua vez, os devolveu para Nininho que pagou posteriormente o declarante mediante dinheiro em espécie”, detalhou Silval.

Fonte: Folha Max

Veja tambem

18/04/2019 | DIA DO ÍNDIO

Seduc investe na qualificação de professores da educação escolar indígena

São 460 professores com curso superior nas escolas indígenas e 120 estão em formação em Mato Grosso.

18/04/2019 | JANAÍNA RIVA

Primeira mulher: Janaína Riva assume a presidência da ALMT por 121 dias

Janaína Riva é a primeira mulher a ocupar o cargo de presidente da Assembleia Legislativa do Estado, mesmo que temporariamente

17/04/2019 | SECRETARIA DE SAÚDE

Sinop investe em saúde duas vezes mais que o exigido em Lei

O montante equivale a 33,59% da receita própria aplicada em saúde pelo Poder Executivo no último exercício.

16/04/2019 | BR-163 INFRAESTRUTURA

Dnit garante vias de acesso ao comércio do Distrito Industrial após obras de duplicação da BR-163/364

Participaram da reunião, o deputado Nininho e empresários do Grupo Lebrinha, Sinuelo e Ville de France (Citroën).

16/04/2019 | MANUTENÇÃO

Leonardo Visera pede limpeza de área institucional e redutor de velocidade para avenida de Sinop

12/04/2019 | INFRAESTRUTURA

Governo assina contrato de concessão de rodovia no Nortão de MT

Concessionária Via Brasil assumirá a administração da MT-320 por 30 anos. Mas pedágios só iniciam após a realização das obras essenciais.

12/04/2019 | INDICAÇÕES 175/2019 / 176/2019

Vereador Remídio Kutz solicita construção de lombada

11/04/2019 | EDUCAÇÃO

Prefeitura anuncia novo processo seletivo para contratação de professores

Ao todo, são ofertadas 47 vagas para a função de professor.

10/04/2019 | CASSAÇÃO DE SELMA

Vou recorrer a instâncias superiores para provar minha boa fé

Por unanimidade, a chapa eleitoral de Selma foi cassada pelo TRE; decisão cabe recurso

10/04/2019 | APOIO

PSL sai em defesa de senadora cassada

O parlamentar lembra que Selma recebeu mais de 678 mil votos, legítimos do povo mato-grossense

10/04/2019 | APROVADO

Prefeita participa da Marcha a Brasília e comemora aprovação da PEC 61

A PEC foi aprovada pelo plenário do Senado aprovou nessa terça-feira (9)

10/04/2019 | SUSPEITA DE CAIXA 2; ASSISTA

TRE retoma julgamento de Selma; juiz nega suspeição de relator

Sessão, que deveria ter sido realizada ontem, foi suspensa; MP Eleitoral quer nova eleição