Siga-nos nas redes sociais:

Marcelo Stachin nega ter ameaçado STF: "estão deturpando apoio a Bolsonaro"

Marcelo é investigado de disseminar fake news contra membros da Suprema Corte 27/05/2020 - 16:21:30

Apoiador do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e alvo da operação contra notícias falsas deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (27), o sinopense Marcelo Stachin se defendeu afirmando que nunca fez ameaça alguma aos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal). O empresário esteve no início da tarde de hoje na sede da Polícia Federal, em Cuiabá, para prestar depoimento.

Ele usava uma camisa verde e amarela com os dizeres: "Supremo é o povo". “Em nenhum momento eu fiz ameaça a uma instituição. Muito pelo contrário. Isso foi construído por alguns sites, mas eu nunca disse que invadiria nenhuma instituição. Disseram até que eu teria treinamento paramilitar. Nunca fiz isso”, disse.

Juntamente com o dele, que é morador de Sinop (distante 480 quilômetros de Cuiabá), outros 28 endereços de deputados federais, estaduais, ativistas, empresários, pseudojornalistas e o presidente do PTB, Roberto Jefferson, também receberam a visita dos agentes da PF por suspeita de participação na rede de propagação de ódio pela internet e a existência do chamado Gabinete do Ódio que estaria instalado dentro do Palácio do Planalto sob o comando do vereador Carlos Bolsonaro, do Rio de Janeiro. A investigação do STF é comandada pelo ministro Alexandre Moraes e nesta fase específica apura apura ofensas, ataques e ameaças contra os ministros da Suprema Corte.

Veja também

Alvo da PF em MT já gravou vídeo ameaçando invadir Congresso e STF

Stachin afirma que não há indício algum de que ele incite violência contra alguma instituição da democracia brasileira. “Alguns desses sites têm objetivo de deturpar os movimentos de apoio ao presidente Jair Bolsonaro. Não acho que tenha feito nenhuma ameaça. Tanto que se procurar na minha rede social, não vai encontrar nada”, continuou.

Nas mídias sociais de Stachin, descrito no Facebook como “figura pública”, há vários posts de defesa ao presidente e sua política de governo, além de fotos da manifestação do dia 15 de março, outras em abril e todas realizadas em maio, com várias fotos, vídeos e entrevistas. Sábado (23), um dia depois da exibição da íntegra do vídeo da reunião ministerial do dia 22 de março, ele postou em sua conta no Instagram: “Eitaaa Abraham Weintraub. Nosso Orgulho nesse car#%@!”, referindo-se à frase do ministro da Educação: “Por mim, eu colocava esses vagabundo tudo na cadeia... Começando pelo STF”, apontando para a sede do Palácio da Justiça.

Ele também participou de um vídeo de outro bolsonarista, Paulo Felipe, convocando uma invasão do Congresso Nacional e do próprio STF. Todos os vídeos postados em seu Facebook são sobre as manifestações pró-Bolsonaro, apesar de classificadas como antidemocráticas pelos três poderes em Brasília.

Segundo Marcelo, nem a PF nem o STF o informaram ou procuraram para realizar a busca e apreensão e ele sequer sabia que seu nome estava incluído na investigação. Na verdade, ele não foi encontrado no endereço informado à justiça.

Ele afirmou que estava em seu sítio em Nova Mutum (distante 240 quilômetros de Cuiabá), mas estava em viagem até Brasília para participar de nova manifestação política a favor do presidente. “Eu tenho uma residência em Sinop, mas não recebi ligação nenhuma. Estou em viagem, retornando para Brasilia. Não fui procurado por ninguém. Meu endereço não foi procurado. Na minha residência não foram, mas se for, estou à disposição da Justiça”.

LISTA COMPLETA

Outros nomes listados pelo jornal O Estado de São Paulo como sendo de alvos da investigação foram os deputados federais Beatriz Kicis (PSL- DF), Carla Zambelli (PSL-SP), Daniel Lúcio da Silveira (PSL-RJ), Filipe Barros Baptista de Toledo Ribeiro (PSL-PR), Geraldo Junio do Amaral (PSL-MG) e Luiz Phillipe Orleans e Bragança (PSL-SP), além dos estaduais Douglas Garcia Bispo dos Santos (PSL-SP) e Gil Diniz (PSL-SP).

Também foram procurados sob mandados de busca e apreensão o blogueiro Allan dos Santos, criador do Terça Livre; Sara Winter, ex-ativista do grupo ultra radical de esquerda Femen e hoje bolsonarista; Winston Rodrigues Lima, capitão da reserva do Exército e youtuber; três endereços de Paulo Gonçalves Bezerra em Campo Grande, Volta Redonda e Itaguaí, todos municípios do Rio de Janeiro; Reynaldo Bianchi Junior; o presidente do PTB, Roberto Jefferson Monteiro Francisco; três endereços de Luciano Hang, dono da Havan, em Santa Catarina (dois em Brusque e um em Balneário Camboriú), dois endereços de Bernardo Pires Küster em Ibiporã e Londrina, e Eduardo Fabres Portella, todos no Paraná; dois endereços de Edgard Gomes Corona em São Paulo; Edson Pires Salomão, que foi alvo de buscas no endereço do gabinete do deputado Douglas Garcia, na Assembleia Legislativa de São Paulo; Enzo Leonardo Suzi Momenti, dois endereços de Marcos Dominguez Bellizia; três de Otavio Oscar Fakhoury, Rafael Moreno e Rodrigo Barbosa Ribeiro, sendo dois endereços em Araraquara e outro no gabinete do deputado Douglas Garcia, também na AL de São Paulo.

Fonte: Folha Max / RODIVALDO RIBEIRO

Veja tambem

07/07/2020 | PANOS QUENTES

Deputado desiste de deixar liderança de Mauro e fica no DEM em MT

Dilmar nega que estivesse magoado com Paiaguás

07/07/2020 | LUTA CONTRA COVID

Curado, secretário viaja a SP e pressiona empresa a entregar respiradores a MT

Gilberto Figueiredo ficou 14 dias em isolamento e não está mais com a Covid-19

06/07/2020 | LEGISLATIVO / SINOP

Câmara realizou hoje a 20ª Sessão Ordinária e aprovou dois projetos de lei

Devido à pandemia a presença de público, foi suspensa e a reunião aconteceu de portas fechadas.

02/07/2020 | COVID-19 EM MT

Secretaria de Saúde pede que MPE notifique cidades classificadas como “risco muito alto”

Para estes municípios, recomenda-se “implementação de medidas de distanciamento social mais restritivas (lockdown) para desacelerar o crescimento de doença”

01/07/2020 | COVID-19 / DECRETO

Decreto 154/2020: toque de recolher, suspensão de aulas, missas e cultos

01/07/2020 | DECISÃO DO STF

Mato Grosso será excluído do cadastro federal de inadimplentes

Na ação, a Procuradoria alegou que a inscrição ocorreu antes da instauração e conclusão da tomada de contas especial

30/06/2020 | APÓS 12 ANOS

Governo inaugura maior penitenciária de Mato Grosso com 1008 vagas

Transferência dos presos se dará aos poucos, por conta da pandemia. Eles têm perfil trabalhador, em cumprimento final da pena

29/06/2020 | LEGISLATIVO / SINOP

Vereadores aprovam 05 matérias durante 19ª Sessão Ordinária

29/06/2020 | APOIO À SAÚDE

Câmara de Cláudia repassa R$ 15 mil para aquisição de equipamentos para o HR de Sinop referência de covid-19

Valor de R$ 480 mil repassados pelas Câmaras destina-se à compra de respiradores e monitores para 10 leitos de utis

26/06/2020 | DRAMA DOS PACIENTES

TCE flagra falta de equipamentos básicos nas UTIs em MT

De 10 hospitais fiscalizados, 8 apresentaram irregularidades

26/06/2020 | ELEIÇÃO 2020

Ex-prefeito João Batista anuncia pré-candidatura a prefeito de Cláudia pelo PSD

Em maio foi a vez do vereador Marciel Ricarte (PSB) anunciar intenção de disputar a cadeira do Executivo

25/06/2020 | AUXÍLIO EMERGENCIAL

Bolsonaro: auxílio deve ter novas parcelas de R$ 500, R$ 400 e R$ 300

Terceira parcela do auxílio emergencial começa a ser paga no sábado