Siga-nos nas redes sociais:

Líder do PSDB quer ampliar pena para roubo e furto de armas

Projeto também torna crimes hediondos o comércio ilegal e o tráfico internacional de armamento 15/05/2018 - 17:17:33

O Líder do PSDB na Câmara, Nilson Leitão (MT), protocolou projeto 10.228/2018 que aumenta a pena para roubo e furto de armas e também para crimes cometidos com armamento roubado, furtado ou com identificação adulterada. Além disso, torna crimes hediondos o comércio ilegal e o tráfico internacional de armas.
 
De acordo com o líder, é necessária uma ação enérgica por parte do Congresso para inibir crimes como o roubo de cargas, quase sempre praticado por grupos fortemente armados, e o surgimento de milícias, além de tornar mais rígida a legislação sobre roubo e furto de armas.
 
 "O crime organizado está cada dia mais aparelhado e se alimenta com o tráfico de armas pesadas. Por isso, além de ampliar o controle das fronteiras, é preciso endurecer a legislação contra o tráfico internacional e comércio ilegal desse tipo de armamento", afirma Leitão.
 
Ainda segundo o líder, penas mais duras para o roubo e furto de armas também são uma forma de inibir outros tipos de crimes. "O criminoso rouba uma arma para cometer outros delitos, como homicídio, latrocínio. Assim, o roubo ou furto de armas não pode ter a mesma pena que o roubo ou furto de um pacote de arroz, como é hoje", disse.
 
Hoje, a pena para furto em geral é de 1 a 4 anos de prisão e para roubo, de 4 a 10 anos. O Líder do PSDB propõe alterar o Código Penal para prever pena de 4 a 10 anos para furtos de armas de fogo e a ampliação da reclusão de um terço até a metade em caso de roubo de armamento.
 
Outra alteração no Código Penal inclui entre as circunstâncias que agravam a pena o uso de arma de fogo furtada, roubada ou com identificação adulterada.
 
O projeto inclui na Lei de Crimes Hediondos o comércio ilegal e o tráfico internacional de armas de fogo e, para ampliar o controle sobre esse tipo de armamento, prevê a comunicação de apreensões dessas armas ao Comando do Exército para que seja instituído e mantido um cadastro Nacional de Armas de Fogo de Uso Restrito Furtadas ou Roubadas.
 
O projeto aumenta de 3 a 6 anos para de 4 a 8 anos a pena de reclusão para o crime de posse ou porte ilegal de arma de uso proibido ou restrito. Já para os crimes de comércio ilegal e tráfico internacional que envolvam esse tipo de armamento, a pena será ampliada em dois terços. Atualmente, é aumentada em metade.
 
A íntegra do projeto está no link abaixo:

http://bit.ly/2IJ5iOM

Fonte: Ass: com Redação

Veja tambem

21/09/2018 | ELEIÇÕES 2018

Líderes da Região Coxipó declaram apoio a Nilson Leitão ao Senado

20/09/2018 | POLÍTICA ATAQUE

PF pede prorrogação de inquérito sobre facada em Bolsonaro

Segundo a corporação, o objetivo é ir atrás de elementos probatórios que confirmem a autoria do crime por parte de Adélio Bispo de Oliveira

20/09/2018 | SELMA

MPE autoriza candidatura de Selma, mas quer proibir o uso de 'juíza'

Impugnação será julgada pelo Pleno do órgão no dia 24 de setembro.

19/09/2018 | DIAP

Nilson Leitão aparece entre os 12 novos 'cabeças' da Câmara Federal

19/09/2018 | FARMÁCIA SOLIDARIA

Célio Garcia homenageia idealizadores da Farmácia Solidária com moção de aplausos

O projeto disponibiliza mendicamentos sem nenhum custo para a população de baixa renda com receita médica

19/09/2018 | SINOP-MT

Leonardo Visera quer padronização de rotatórias para organizar trânsito em Sinop

Visera quer a implantação de tartarugas no traçado que divide a via, para evitar acidentes.

19/09/2018 | CLAUDIA-MT

Cláudia investe em empresa de assessoria educacional para melhorar ainda mais o IDEB

A empresa referência nacional em educação realizou diversas palestras e diagnostico do município para a reorganização da gestão educacional

19/09/2018 | OLIMPÍADA

Em noite de festa, craques da matemática das escolas municipais são premiados

Ao todo, estudantes do 5º ao 8º anos de Ensino Fundamental de dez escolas municipais de Educação Básica (EMEB) participaram da Olimpíad

18/09/2018 | ELEIÇÕES 2018

Ibope: Bolsonaro tem 28%; Haddad, 19% e Ciro, 11%

Alckmin aparece com 7% e Marina Silva, com 6%

18/09/2018 | VICE-PRESIDENTE

"Nilson será meu sucessor no Senado", aponta Ana Amélia

17/09/2018 | DEBATE TBO

Nilson destaca representatividade, combate à corrupção e enxugamento da máquina pública

17/09/2018 | INCLUSÃO

Seminário da Educação Especial confirmado entre os dias dias 24 e 28 deste mês