Siga-nos nas redes sociais:

Líder do PSDB quer ampliar pena para roubo e furto de armas

Projeto também torna crimes hediondos o comércio ilegal e o tráfico internacional de armamento 15/05/2018 - 17:17:33

O Líder do PSDB na Câmara, Nilson Leitão (MT), protocolou projeto 10.228/2018 que aumenta a pena para roubo e furto de armas e também para crimes cometidos com armamento roubado, furtado ou com identificação adulterada. Além disso, torna crimes hediondos o comércio ilegal e o tráfico internacional de armas.
 
De acordo com o líder, é necessária uma ação enérgica por parte do Congresso para inibir crimes como o roubo de cargas, quase sempre praticado por grupos fortemente armados, e o surgimento de milícias, além de tornar mais rígida a legislação sobre roubo e furto de armas.
 
 "O crime organizado está cada dia mais aparelhado e se alimenta com o tráfico de armas pesadas. Por isso, além de ampliar o controle das fronteiras, é preciso endurecer a legislação contra o tráfico internacional e comércio ilegal desse tipo de armamento", afirma Leitão.
 
Ainda segundo o líder, penas mais duras para o roubo e furto de armas também são uma forma de inibir outros tipos de crimes. "O criminoso rouba uma arma para cometer outros delitos, como homicídio, latrocínio. Assim, o roubo ou furto de armas não pode ter a mesma pena que o roubo ou furto de um pacote de arroz, como é hoje", disse.
 
Hoje, a pena para furto em geral é de 1 a 4 anos de prisão e para roubo, de 4 a 10 anos. O Líder do PSDB propõe alterar o Código Penal para prever pena de 4 a 10 anos para furtos de armas de fogo e a ampliação da reclusão de um terço até a metade em caso de roubo de armamento.
 
Outra alteração no Código Penal inclui entre as circunstâncias que agravam a pena o uso de arma de fogo furtada, roubada ou com identificação adulterada.
 
O projeto inclui na Lei de Crimes Hediondos o comércio ilegal e o tráfico internacional de armas de fogo e, para ampliar o controle sobre esse tipo de armamento, prevê a comunicação de apreensões dessas armas ao Comando do Exército para que seja instituído e mantido um cadastro Nacional de Armas de Fogo de Uso Restrito Furtadas ou Roubadas.
 
O projeto aumenta de 3 a 6 anos para de 4 a 8 anos a pena de reclusão para o crime de posse ou porte ilegal de arma de uso proibido ou restrito. Já para os crimes de comércio ilegal e tráfico internacional que envolvam esse tipo de armamento, a pena será ampliada em dois terços. Atualmente, é aumentada em metade.
 
A íntegra do projeto está no link abaixo:

http://bit.ly/2IJ5iOM

Fonte: Ass: com Redação

Veja tambem

23/05/2019 | OPINIÃO/POLÍTICA

3 nomes se destacam em enquete eleitoral do município de Cláudia

Daniel, Fernando e Marciel conquistaram 97,99% dos votos

22/05/2019 | "SULTÃO" E CAIXA 2

Delator diz que Taques gastou R$ 7 milhões de caixa 2 em 2014

Alan Malouf, já condenado à prisão, também disse que ex-governador é o "sultão"

21/05/2019 | AGRICULTURA FAMILIAR

Cooperativa procura produtores rurais de Sinop para formar parceria

21/05/2019 | SAÚDE PÚBLICA:

Leonardo Visera quer tornar obrigatória a emissão de receituários médicos digitados em computador

Todos os consultórios, clínicas, postos de saúde ou UBS's público e privados, deverão se submeter à lei.

20/05/2019 | LEI 616/2001

Secretaria inicia fiscalização de anúncios publicitários instalados irregularmente em Sinop

20/05/2019 | SINOP-MT

Sinop é terceiro município polo a receber o Programa Gestão Eficaz em 2019

20/05/2019 | ABRINDO VAGAS

Hospital Regional de Sinop contratará 80 profissionais e abrirá 12 leitos

Desta forma, o Estado ficará responsável por pacientes de alta complexidade, enquanto o município atenderá casos de baixa e média complexidades.

19/05/2019 | BENESSES

Deputados de MT têm maior verba indenizatória do Brasil

A verba indenizatória foi para R$ 65 mil, valor que permanece até hoje.

19/05/2019 | SAÚDE

Prefeita, vereadores e Sinop Energia inauguram UBS na Gleba Mercedes

18/05/2019 | BENEFÍCIO A SERVIDORES

Poderes são independentes e podem dar RGA, diz Dilmar

Líder disse que Governo ainda não tem condições de pagar benefício aos servidores

18/05/2019 | IDEOLOGIA OU DEMAGOGIA?

Presidente denuncia deputado por viajar para encontro do MBL com verba da AL

Janaína Riva e Ulysses Moraes travado discussões por conta da verba indenizatória

17/05/2019 | MEDIDAS DE MENDES

Dal'Bosco: MT melhorou, mas ainda precisa ser agressivo nas mudanças

Líder do Governo, Dilmar Dal'Bosco defende que Executivo apresente novos ajustes para melhorar caixa