Siga-nos nas redes sociais:

Empresas do nortão patrocinam obras de arte sacra na igreja nossa senhora aparecida em tapurah

Líder do governo no Congresso foi ministro da Integração e é investigado por irregularidades na transposição do Rio São Francisco. Defesa diz que medidas se referem a 'fatos pretéritos' e que parlamentar tem atuação 'combativa'. 19/09/2019 - 08:11:33

A Polícia Federal iniciou uma operação no Congresso Nacional nesta quinta-feira (19) para investigar o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), líder do governo do presidente Jair Bolsonaro no Senado. Os mandados de busca e apreensão também têm como alvo o filho do senador, o deputado Fernando Bezerra Filho (DEM-PE).

A operação, que se embasou em delação premiada do doleiro João Lyra, tenta cumprir mais de mais de 50 mandados de busca e apreensão autorizados pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso.

As denúncias falam em irregularidades em obras no Nordeste, como a transposição do Rio São Francisco, no período em que Bezerra foi ministro da Integração, no governo da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Buscas por documentos e arquivos digitais foram feitas no gabinete do senador, na Câmara dos Deputados e também em cidades como Recife e Petrolina, em Pernambuco, e João Pessoa, na Paraíba. Em Recife, testemunhas viram carros da PF em frente ao imóvel de Bezerra Coelho em Boa Viagem, área nobre na orla da capital pernambucana.

Por meio de nota, o advogado de Bezerra Coelho, André Callegari, afirmou que as medidas se referem a "fatos pretéritos" e que a justificativa seria a "a atuação política e combativa do senador".

"Causa estranheza à defesa do senador Fernando Bezerra Coelho que medidas cautelares sejam decretadas em razão de fatos pretéritos que não guardam qualquer razão de contemporaneidade com o objeto da investigação. A única justificativa do pedido seria em razão da atuação política e combativa do senador contra determinados interesses dos órgãos de persecução penal", diz a defesa.

Na nota referente a Bezerra Filho, o advogado André Callegari afirmou que "causa estranheza" a decretação de medidas cautelares de "fatos pretéritos sem contemporaneidade". Para ele, as medidas são "desnecessárias".

"A defesa ainda não teve acesso ao pedido e à decisão do ministro que autorizou as medidas, mas pode afirmar que as medidas são desnecessárias e extemporâneas", diz a nota.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AC), disse lamentar as buscas na Casa, mas informou que a operação irá atrapalhar as votações.

Resultado de imagem para Senador F ernando Bezerra Coelho (MDB-PE)

Senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) e o filho dele, deputado Fernando Coelho Filho (DEM-PE), ambos alvos de operação da PF no Congresso — Foto: Gustavo Garcia/G1; Câmara dos Deputados/Divulgação

Líder do governo alvo de inquéritos

Fernando Bezerra Coelho assumiu a liderança do governo do presidente Jair Bolsonaro em fevereiro, no início do ano legislativo. A escolha dele foi uma tentativa de aproximação com o MDB, partido de maior bancada no Senado.

À época, Bezerra era alvo de três inquéritos que correm na primeira instância judicial — um da Lava Jato e dois desdobramentos da operação.

Em dezembro de 2018, a Segunda Turma do Supremo rejeitou, por 3 votos a 2, uma denúncia contra Bezerra Coelho na Lava Jato. O senador foi acusado de pedir e receber propina de R$ 41,5 milhões entre 2010 e 2011 das construtoras Queiroz Galvão, OAS e Camargo Corrêa. Na época, ele era secretário no governo de Eduardo Campos, em Pernambuco. Bezerra nega as irregularidades.

Por Camila Bomfim, TV Globo

Foto Reprodução 

Fonte:

Veja tambem

03/06/2020 | SEGURANÇA

Sesp-MT é convocada para esclarecer ordens judiciais e falta de nomeação de aprovados em concursos públicos

Deputado Delegado Claudinei requereu esclarecimentos para evitar abertura de processo por crime de responsabilidade contra o governo de MT

02/06/2020 | INCUMBÊNCIA DOS PREFEITOS

Governo delega a cada município a decisão sobre aulas nas escolas particulares

Decisão foi tomada pelo governador Mauro Mendes, que acatou sugestão dos deputados Dilmar Dal Bosco e Xuxu Dal Molin

01/06/2020 | LEGISLATIVO / SINOP

Vereadores votam 34 proposituras durante 15ª Sessão Ordinária

Todas essas matérias foram aprovadas por unanimidade e encaminhadas para as respectivas pastas.

01/06/2020 | FLEXIBILIZAÇÃO

MT retoma 90% das atividades econômicas e arrecadação inicia recuperação

Mauro Mendes deu uma entrevista à CNN na última sexta-feira

31/05/2020 | EDUCAÇÃO

Sinop: Retorno de aulas em escolas municipais é adiado

A decisão da Prefeitura de Sinop não influencia a rede particular de educação, que vem retomando suas aulas

31/05/2020 | CONEXÃO JBS

Três ex-governadores são investigados pela PF em MT

Blairo Maggi, Silval Barbosa e Pedro Taques são suspeitos de caixa 2

29/05/2020 | SAÚDE

Prefeitura adquire camas e colchões para UPA e Hospital de Campanha

29/05/2020 | ASFALTO É SAÚDE

Câmara faz reunião e defende acordo para retomada de asfalto no Alto da Glória

O asfaltamento de parte do bairro Alto da Glória faz parte do pacote de R$ 99 milhões do financiamento do Finisa autorizado pela Câmara Municipal no ano passado.

29/05/2020 | COVID-19

MT vai aumentar de 796 para 1.148 a capacidade de testes diários

Na primeira quinzena de junho, a capacidade ainda deve ser aumentada para 1.148 amostras por dia, podendo chegar a 2.946 no próximo mês

29/05/2020 | PROGRAMA FEDERATIVO

Veja quanto cada município receberá de 'auxílio emergencial' do governo federal

Sinop será a 4° cidade mais beneficiada em Mato Grosso com R$ 39,449 milhões.

28/05/2020 | MT-220

Investimentos previstos para concessão da MT-220 somam R$ 267 milhões

Devem ser concedidos à iniciativa privada 138,4 quilômetros da MT-220, entre Tabaporã e Sinop

28/05/2020 | LEITOS DA COVID

MT acusa Cuiabá de impedir fiscalização em UTIs para Covid e vai a Justiça

Auditagem é importante para município ter acesso a recursos federais