Siga-nos nas redes sociais:

Deputado de MT é cotado para substituir ministro investigado

José Medeiros é vice-líder do Governo na Câmara 03/07/2019 - 15:36:24

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, está na berlinda. Mais do que nunca, só quem o segura no cargo é o presidente Jair Bolsonaro, que aguardará o término das investigações da Polícia Federal (PF) para decidir se o mantém ou não no cargo. Suspeito de liberar verbas públicas para candidaturas laranjas nas últimas eleições, em Minas Gerais, quando era presidente do diretório estadual do PSL.

No entanto, cada vez mais as apurações policiais fecham o cerco. A PF indiciou nesta segunda-feira um assessor e dois ex-assessores, ambos presos durante a operação Sufrágio Ostentação, que investiga o repasse irregular de recursos de financiamento de campanha a quatro suspeitas — também indiciadas — de terem sido usadas em um esquema para desvio de dinheiro do fundo eleitoral.

A permanência de Álvaro Antônio não é apoiada nem pelo próprio PSL. A bancada do partido na Câmara se mostra incomodada com as investigações, por colocar alguém do partido na mira da PF. “A situação não é confortável, e não estou falando só do diretório mineiro. É um constrangimento de norte a sul do país”, criticou um deputado da legenda. A legenda é a mesma de Bolsonaro, eleito com o discurso de lutar contra a corrupção. 

Embora a demissão não tenha sido confirmada, os boatos sobre possíveis sucessores começam a ser ventilados na Esplanada dos Ministérios. Um deles é o do deputado Roberto de Lucena (Podemos-SP), vice-presidente da bancada evangélica. A bancada do Podemos, no entanto, nega. Pessoas próximas da presidente nacional do partido, deputada Renata Abreu (SP), dizem que não houve consulta sobre o tema. “É muito difícil (o Lucena ocupar). O perfil me parece mais favorável para o (José) Medeiros (MT, vice-líder do governo na Câmara) ou para o (Marco) Feliciano (SP)”, disse um interlocutor.

O fogo amigo para a queda do ministro do Turismo é de conhecimento de Bolsonaro, que prega a conclusão das investigações. “Acabei de conversar com nosso presidente e, entre outros assuntos, ele demonstrou reconhecimento ao trabalho que tem sido desenvolvido pelo ministro do Turismo. Especialmente o caso, ele aguarda as investigações da PF para, após, analisá-las, tomar as decisões que sejam necessárias, de manutenção ou não, mas não são decisões que estejam ensejando averbação”, destacou o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros. 

O posicionamento é o mesmo desde a viagem ao Japão, onde Bolsonaro participou da cúpula do G-20. “Por enquanto, não tem nada. Uma vez tendo, como conversado com Moro (ministro da Justiça), lá atrás, qualquer coisa mais robusta contra uma ação irregular de um ministro, as providências vão ser tomadas da nossa parte”, ressaltou Bolsonaro na sexta-feira. No mesmo dia, disse que, “até segunda-feira”, o ministro estaria no cargo. “Até segunda-feira, os 22 são ministros”, acrescentou.

Receio

A postura de Bolsonaro é compreendida por aliados no Palácio do Planalto. Afinal, quatro ministros foram exonerados pelo presidente em menos de seis meses completos de governo. No entanto, esticar a permanência do ministro é visto com receio por alguns no governo e no Congresso. Mateus Von Rondon, assessor especial de Marcelo, foi um dos indiciados. Roberto Silva Soares, um dos coordenadores da campanha, e Haissander Souza de Paula, ex-assessor, são os outros.

As investigações ainda seguem em curso. Ao serem concluídas, caberá o Ministério Público analisar o material e decidir se oferecerá ou não denúncia à Justiça. Indiciamentos à parte, o juiz Renan Chaves Carreira Machado, da 26ª Zona Eleitoral de Belo Horizonte, mandou soltar os três assessores, por entender que a prisão temporária, válida por cinco dias, cumpriu os objetivos.

O ministro do Turismo e Bolsonaro devem se encontrar nos próximos dias. Havia uma expectativa de que o encontro ocorresse hoje, mas a reunião foi postergada, confirmou Barros. “Havia previsão de encontro do ministro do Turismo com o presidente para amanhã. Não obstante, a agenda está muito cheia e teremos a reunião do Conselho de Governo. Há previsão para quarta ou quinta-feira que o encontro se faça realizado”, destacou.

Fonte: Folha Max

Veja tambem

23/08/2019 | DIA DO SOLDADO

Selma Arruda é condecorada com Medalha Exército Brasileiro

A cerimônia contou com a presença do presidente da República, Jair Messias Bolsonaro

23/08/2019 | CELEBRA SINOP

Inscrições para Musicanto seguem até 31 de agosto

A ficha encontra-se no portal da Prefeitura de Sinop (www.sinop.mt.gov.br).

23/08/2019 | AGENDA

Bolsonaro recebe Mauro e discute agronegócio e liberação do FEX

Bancada e presidente da Aprosoja participarão de encontro

22/08/2019 | SEMINÁRIO AGELIDER

Parceria com prefeituras é o caminho para a regularização fundiária no Estado

Intermat apresentou histórico e soluções para a titulação de terras, durante evento sobre desenvolvimento regional, em Sorriso

22/08/2019 | ASSISTÊNCIA SOCIAL

Começa campanha para eleição de conselheiros tutelares

Pela primeira vez as eleições serão realizadas através de urna eletrônica

22/08/2019 | AÇÃO POLÍTICA

Em Brasília, vereadores de Cláudia reivindicam recursos para saúde, meio ambiente e assentamento

22/08/2019 | METAS FISCAIS

Secretarias apresentam relatórios na Assembleia Legislativa

Estado trabalha com frustração de receita; déficit é de mais de R$ 1 bilhão

22/08/2019 | OPERAÇÃO TAPIRAGUAIA

PF recolhe documentos na casa de ex-deputado; ex-prefeito em MT é preso

Gaspar Lazzari, de Confresa, já havia sido alvo da 1ª fase da operação

19/08/2019 | PROJETO DE LEI

Lei sobre o Feconseg de MT do deputado Claudinei é o segundo sancionado no país

Projeto de lei do parlamentar é o primeiro aprovado pelo poder executivo e comemorado pelos integrantes do Consegs de Mato Grosso

19/08/2019 | LEGISLATIVO / SINOP

Dilmair requer informações sobre pagamentos para empresa que instalou radares em Sinop

18/08/2019 | MELHORIAS URBANAS

Com aprovação da Câmara, Caixa concede empréstimo de R$ 11,5 milhões para Prefeitura de Cláudia

principais ações previstas prefeito Altamir kurten reconhece apoio da câmara municipal de Cláudia sem o qual o empréstimo não seria liberado para o município.

16/08/2019 | EM BRASÍLIA

Leonardo Visera vai à Brasília e conquista R$ 2 milhões para asfaltamento da Comunidade Adalgisa e Feira do Agricultor

O valor é verba parlamentar dos deputados Neri Geller (PP) e José Medeiros (PODE).