Siga-nos nas redes sociais:

PF cumpre 8 mandados de prisão em MT, AP, e PR contra fraude em títulos de terras

Servidores públicos são alvos da operação Miríade, deflagrada nesta terça-feira (13) 13/11/2018 - 15:56:11

Oito pessoas são alvo da Polícia Federal (PF) no Amapá (AP), em Mato Grosso (MT) e no Parará (PR) na manhã desta terça-feira (13). A investigação aponta que elas fazem parte de um esquema de corrupção na concessão de títulos de terras públicas da União, assim como exploração de minério e madeira ilegal no Amapá.

São alvos dos mandados servidores da Superintendência do Patrimônio da União (SPU/AP), Agência Nacional de Mineração (ANM/AP), Terra Legal e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra/AP). A PF não detalhou quantas pessoas foram presas até a última atualização desta matéria e nem informou as identidades dos envolvidos.

A ação faz parte da operação Miríade. A PF detalhou que, além dos oito mandados de prisão, também são cumpridos 13 mandados de busca e apreensão em Macapá (AP), Cascavel (PR), Mirassol d’Oeste (MT) e Sorriso (398 km de Cuiabá-MT).

De acordo com a PF, a organização criminosa catalogava áreas para legalização fundiária, realizava fraudes no Sistema de Gestão Fundiária (SIGEF), bem como falsificações de documentos públicos, objetivando dar aparente legalidade a posses irregulares de terras da União para empresários.

A investigação apurou ainda que as terras eram oferecidas pelo valor de R$ 1 mil o hectare. Nesse tempo, teria sido ofertado um total de 60 mil hectares, que poderia gerar um prejuízo de aproximadamente R$ 60 milhões aos cofres públicos. Não há informações se essa quantidade de terra foi de fato comercializada ilegalmente.

A ação é resultado de trabalho em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) e é desdobramento da operação Fast Food deflagrada em abril, também como desdobramento de outra operação, Estrada Real, realizada em 2017. O cumprimento dos mandados conta com a atuação de cerca de 60 policiais federais.

Os investigados devem responder pelos crimes de organização criminosa, corrupção ativa/passiva, falsificação de documento público, inserção de dados falsos em sistema de informação, estelionato qualificado e falsidade ideológica. Se condenados, as penas somadas podem chegar a 45 anos de reclusão.

A PF detalhou que “Miríade”, que intitula a operação, é o nome dado a um numeral grego que é equivalente ao valor de dez mil. Na língua portuguesa, no entanto, a palavra miríade também costuma ser aplicada no sentido figurado para representar uma quantidade elevada de alguma coisa, mas de valor indefinido.

Oito pessoas são alvo da Polícia Federal (PF) no Amapá (AP), em Mato Grosso (MT) e no Parará (PR) na manhã desta terça-feira (13). A investigação aponta que elas fazem parte de um esquema de corrupção na concessão de títulos de terras públicas da União, assim como exploração de minério e madeira ilegal no Amapá.

São alvos dos mandados servidores da Superintendência do Patrimônio da União (SPU/AP), Agência Nacional de Mineração (ANM/AP), Terra Legal e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra/AP). A PF não detalhou quantas pessoas foram presas até a última atualização desta matéria e nem informou as identidades dos envolvidos.

A ação faz parte da operação Miríade. A PF detalhou que, além dos oito mandados de prisão, também são cumpridos 13 mandados de busca e apreensão em Macapá (AP), Cascavel (PR), Mirassol d’Oeste (MT) e Sorriso (398 km de Cuiabá-MT).

De acordo com a PF, a organização criminosa catalogava áreas para legalização fundiária, realizava fraudes no Sistema de Gestão Fundiária (SIGEF), bem como falsificações de documentos públicos, objetivando dar aparente legalidade a posses irregulares de terras da União para empresários.

A investigação apurou ainda que as terras eram oferecidas pelo valor de R$ 1 mil o hectare. Nesse tempo, teria sido ofertado um total de 60 mil hectares, que poderia gerar um prejuízo de aproximadamente R$ 60 milhões aos cofres públicos. Não há informações se essa quantidade de terra foi de fato comercializada ilegalmente.

A ação é resultado de trabalho em conjunto com o Ministério Público Federal (MPF) e é desdobramento da operação Fast Food deflagrada em abril, também como desdobramento de outra operação, Estrada Real, realizada em 2017. O cumprimento dos mandados conta com a atuação de cerca de 60 policiais federais.

Os investigados devem responder pelos crimes de organização criminosa, corrupção ativa/passiva, falsificação de documento público, inserção de dados falsos em sistema de informação, estelionato qualificado e falsidade ideológica. Se condenados, as penas somadas podem chegar a 45 anos de reclusão.

A PF detalhou que “Miríade”, que intitula a operação, é o nome dado a um numeral grego que é equivalente ao valor de dez mil. Na língua portuguesa, no entanto, a palavra miríade também costuma ser aplicada no sentido figurado para representar uma quantidade elevada de alguma coisa, mas de valor indefinido.

Foto Difulgação 

Fonte: CIRCUITOMATOGROSSO

Veja tambem

22/02/2019 | POLICIA

Ação integrada apreende mais de 3 toneladas de insumos roubados em Santa Rita do Trivelato-MT

O caso passa a ser investigado pela Polícia Civil.

21/02/2019 | SUPER MACONHA

Homem é preso com Super Maconha no Pará

O homem ainda tentou esconder a droga, mas foi flagrado pelos agentes.

21/02/2019 | TRAFICO DE DROGAS

Ação conjunta da PM, PJC e PF apreendem 61 tabletes de maconha

O motorista do veículo não portava documentos e informou ter 30 anos de idade.

21/02/2019 | FELIZ NATAL-MT

Polícia Militar apreende pé de maconha em Feliz Natal

Durante a ação um adolescente de 17 anos e um rapaz de 20 anos foi preso.

20/02/2019 | LAGOA VERDE

Operação da PF prende 18 por tráfico internacional em MT

Estão sendo cumpridos 18 mandados de prisão e busca e apreensão nos municípios mato-grossenses de Cáceres, Mirassol D’Oeste, Sinop, Tangará da Serra e Nova Xavantina e em São Paulo.

19/02/2019 | VERA-MT

Jovem é morto a facada depois de discussão no interior de MT

Suspeito pelo crime ainda não foi localizado; testemunha da cena do crime está foragida

19/02/2019 | UNIÃO DO SUL-MT

União do Sul: Filho de produtor rural é preso por apresentar autorização para desmatamento falsa

O proprietário da área foi autuado em R$ 250 mil pelo desmate ilegal de 256 hectares.

18/02/2019 | HOMICÍDIO

Produtor rural executa engenheiro com 4 tiros na cabeça em MT

Um suspeito, que é produtor rural, já foi identificado e passa a ser procurado para responder pelo crime.

18/02/2019 | CONFUSÃO

Vice-prefeito chama PM para tomar posse em MT

Dois vereadores foram presos na semana passada suspeitos de fazerem parte de um esquema de mensalinho em Rondolândia.

18/02/2019 | HOMICÍDIO

Nova Mutum: Taxista é encontrado morto ao lado de seu veículo no bairro Pequi I

O Corpo de Bombeiros foi acionado e no local constatou que a vítima já se encontrava sem vida

17/02/2019 | TRAIÇÃO DUPLA

Marido flagra esposa com amigo aos beijos após jantar em MT

Trio foi parar na delegacia para esclarecer confusão

16/02/2019 | NOVA MUTUM-MT

BR-163: Motorista perde o controle e capota veículo em Nova Mutum-MT

O motorista apresentou dores no ombro esquerdo, e o olho direito roxo, já sua esposa não se feriu.