Siga-nos nas redes sociais:

Em MT, 50 presas podem ir a prisão domiciliar por serem mães

Defensoria consistiu em levantar os dados pessoais, as acusações criminais e a situação social e familiar das presas. 01/03/2018 - 19:44:17

A Defensoria Pública de Mato Grosso iniciou a análise da situação de 50 presas em regime provisório detidas no presídio feminino Ana Maria do Couto May, em Cuiabá, para avaliar quantas têm direito ao benefício da prisão domiciliar, garantida por um habeas corpus (HC) coletivo do Superior Tribunal Federal (STF).

Em regime de mutirão, cinco defensores públicos e cinco servidores do Núcleo Criminal da Capital e do Núcleo de Execuções Penais (NEP), passaram a tarde desta quinta-feira (1/3) em contato com as presas para coletar as informações. Terão direito à decisão do STF as detidas em regime provisório, adultas e adolescentes, que estão grávidas, que têm filhos até os 12 anos ou deficientes, e que não cometeram crimes contra seus filhos.

Durante o mutirão o trabalho da Defensoria consistiu em levantar os dados pessoais, as acusações criminais e a situação social e familiar das presas. “Vamos verificar se as que estão em regime provisório têm filhos, se a guarda deles está com elas, quem cuida das crianças e posteriormente vamos analisar cada caso individualmente. Até a próxima semana entraremos com as ações na Justiça”, informou o coordenador do NEP, defensor André Rossignolo.

Caso

Maria José Duarte Campos, 31 anos, é uma das presas que pleiteia o direito. De Cáceres, ela está detida em Cuiabá há cinco meses, acusada de tráfico, depois de tentar levar droga para o marido, durante uma visita. Ele está na penitenciária Central do Pascoal Ramos, há cinco anos e também responde por tráfico, homicídio e roubo.

“Eu tenho cinco filhos, o menor tem sete anos e a maior tem 15, quatro deles estão com minha sogra e a mais velha com a minha mãe, a minha esperança é que eu tenha o direito de sair. Eu me arrependo do que fiz e quero muito poder voltar e cuidar deles”.

Maria conta que a vida com o marido sempre foi de muita dificuldade e fome e que ela sempre foi a responsável pelos empregos formais e informais na família. “Ele sempre foi dependente químico e nossa vida sempre foi um tumulto. Quero pedir perdão aos meus filhos e cuidar deles”.

A situação de Maria é similar à de várias presas, como conta a defensora Juliana Salvador. “Atendi aqui uma mulher jovem, acusada de tráfico, com seis filhos. Esse benefício visa proteger os filhos dela, não ela. O foco do HC são as crianças e adolescentes. A medida o STF quer garantir que eles tenham a presença da mãe na fase que mais precisam e elas consigam, terão prisão domiciliar. Elas não poderão sair de casa, do contrário, serão presas novamente”, explica.

A defensora Silvia Maria Ferreira, que atua no Tribunal do Júri, afirma que o trabalho busca identificar as presas que têm o direito para agilizar o trabalho da Justiça. O mesmo é feito pelas Defensorias Públicas em todo o país, pois os tribunais terão 60 dias para julgar os casos.

Presídio 

A diretora do presídio, Elizabeth Ourives de Campos, informa que existem 187 presas no Ana Maria do Couto, dessas, 40% respondem por tráfico de drogas, as outras, por crimes de homicídio, roubo e outros. “Das 50 provisórias, a que está aqui há mais tempo tem sete meses e a mais recente, dois dias. Temos presas de todo Mato Grosso e entre 15 a 20, de outros Estados. Elas estão alojadas em 10 celas”, informa. Ainda participaram do mutirão a defensora Milena Bortoloto e Simone Campos, ambos do Criminal.

Fonte: folhaMax

Veja tambem

21/06/2018 | POLÍTICA CERCO

Polícia Federal deflagra 52ª fase da Lava Jato no Paraná

Investigações avançam para a apuração de crimes contra subsidiárias da Petrobras

20/06/2018 | DROGAS PELOS ARES

Policiais apreendem avião com 400kg de drogas; traficante é baleado em MT

A droga tinha como destino o porto de Santos, de onde seria encaminhada para a Europa

19/06/2018 | CAVALEIROS DE AÇO

Rotam forma 43 novos policiais especialistas em Motopatrulhamento e Escolta Tática

Durante 93 dias, em período integral, os policiais, agora denominados ‘Cavaleiros de Aço’, tiveram aulas teóricas e práticas.

19/06/2018 | DESVIO DO FETHAB

Produtores acionam Justiça e pedem bloqueio de R$ 400 milhões do Estado

Aprosoja alega que recursos arrecadados não são utilizados para manter rodovias

19/06/2018 | SODOMA 5

PC investiga esquema de R$ 2,5 mi de frigorífico; 10 mandados são cumpridos em Cuiabá

Delação de Pedro Nadaf junto a Procuradoria Geral da República gerou operação

18/06/2018 | FARDA SUJA

Polícia Civil prende agente prisional que facilitava entrada de aparelhos celulares em Presídio de Rondonópolis

Dentro do banco da motocicleta do suspeito. foi localizado quatro aparelhos celulares.

16/06/2018 | VIOLÊNCIA E MORTE

Quatro cidades de MT estão entre os 123 municípios com maior mortes no país

Os 123 municípios mapeados concentram 50% das mortes do país.

16/06/2018 | CUIABÁ-MT

Polícia Civil impede golpe de quase R$ 1,5 milhão na Caixa Econômica

A suspeita do golpe chegou ao Núcleo de Inteligência da unidade policial via o sistema de segurança da Caixa Econômica Federal, agência da Avenida Barão de Melgaço, em Cuiabá.

15/06/2018 | SINOP-MT

Acadêmico de Direito que estava desaparecido é encontrado morto

A polícia aguarda o resultado para poder traçar uma linha de investigação.

15/06/2018 | SINOP / VITIMA FATAL

Vitima fatal: Motociclista morre esmagado por duas carretas

O homem que não teve identificação confirmada, pilotava uma motocicleta Yamaha Crypton

14/06/2018 | GARANHÃO DA TRIBO

PC revela que pai de bebê enterrada viva já está casado com outra índia em MT

Criança segue internada em estado grave em Cuiabá

09/06/2018 | MARCELÂNDIA-MT

Adolescentes são detidas em ônibus com drogas que abasteceriam Marcelândia

Segundo denúncias, elas estão acostumadas a fazer o trabalho de tráfico de drogas e encontram facilidade pela exigência de policiais femininas para a abordagem.