Siga-nos nas redes sociais:

Acusada de matar prefeito, médica teve diploma cassado

De acordo com a nova denúncia do MPE, Yana Fois Coelho Alvarenga exercia a profissão de médica sem autorização legal. 12/03/2018 - 18:26:18

Após ter sido denunciada pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso pelos crimes de falsidade ideológica e uso de documento falso, por ter apresentado certificado irregular de conclusão de residência médica na especialidade de pediatria, no Hospital Municipal André Maggi, no municipio de Colniza, uma nova denúncia foi oferecida nesta sexta-feira (9) contra Yana Fois Coelho Alvarenga. Desta vez, ela deve responder pelo crime de exercício ilegal da Medicina.

A acusada, que também foi denunciada por participação na morte do ex-prefeito da cidade, Esvandir Antônio Mendes, conhecido como “Vando”, encontra-se recolhida na Penitenciária Ana Maria do Couto May, em Cuiabá. De acordo com a nova denúncia do MPE, Yana Fois Coelho Alvarenga exercia a profissão de médica sem autorização legal.

Foi apurado que, entre os anos de 2006 a 2007, a denunciada usou documento público falso para obter a transferência do curso de Medicina oferecido pelo InstitutoTocantinense Presidente Antônio Carlos Ltda para a Universidade de Iguaçu (UNIG), no Estado do Rio de Janeiro.

Durante as investigações, o MPE teve acesso a ofícios expedidos pelo Instituto Tocantinense Presidente Antônio Carlos Ltda, em julho de 2007, informando à Universidade de Iguaçu (UNIG) que os documentos utilizados pela referida acadêmica para efetivar a transferência foram adulterados grosseiramente. Além de ter sido reprovada em quase todas as disciplinas do curso, consta na denúncia que ela havia desistido da graduação antes de se transferir para o Estado do Rio de Janeiro.

Ainda, segundo o MPE, em março de 2008,o Reitor da Universidade de Iguaçu expediu Portaria, confirmando a desconstituição de colação de grau de Yana Fois Coelho, com a consequente invalidação do Diploma de médica. O fato foi, inclusive, comunicado ao Conselho Regional de Medicina do Rio de Janeiro.

“A denunciada se utilizou o Diploma invalidado, para o exercício ilegal da medicina, no Hospital Municipal André Maggi, entre os anos de 2015 a 2017, laborando, inclusive, no dia em que o então Prefeito de Colniza, Esvandir Antônio Mendes, veio a óbito”, diz a denúncia.

Fonte: Folha Max

Veja tambem

15/12/2018 | FROTA DA SESP

Policiamento é feito normalmente com 94% das viaturas em atividade

A retenção de 130 veículos, ou seja, 6% da frota, não comprometeu a atuação da polícia em todo o estado

15/12/2018 | FATALIDADE

Acidente em ponte sem sinalização faz acontecer mais quatro mortes em rodovia que liga Cláudia a Marcelândia

O acidente aconteceu próximo da cidade, quando os mesmos voltavam da cidade de Cláudia.

14/12/2018 | SONHO DE CRIANÇA

Policiais Militares fazem surpresa para criança de 6 anos no distrito de Entre Rios

Ações como está tem como objetivo trazer aproximação da comunidade em geral com a Polícia Militar.

14/12/2018 | POLICIA

PM de Sinop apreende mais uma quantidade de entorpecentes

Um dos suspeitos saiu correndo e entrou em uma residência onde estavam os demais acusados.

14/12/2018 | PANÓPTICO INTEGRADA

Força tarefa cumpre 12 ordens de buscas contra membros de organização criminosa

14/12/2018 |

Polícia Civil apreende 350 kg de maconha em rodovia na entrada da Capital

14/12/2018 | POLICIA

PM Feliz Natal apreende arma de brinquedo, droga, três adolescentes e um maior são detidos

Em uma nova apreensão na tarde desta terça-feira (13) os investigadores da DERF apreenderam um homem de 30 anos. Com ele foi apreendido munição de revólver calibre 38, cocaina, pasta base de cocaina, celulares, balança e dinheiro trocado. Os policiais ch

13/12/2018 | TRAFICO DE DROGAS

DERF faz segunda apreensão de drogas em Sinop

Ele estava sendo investigado e ao fazerem a busca na residência a droga foi encontrada.

12/12/2018 | SEM HONRA

Ex-PM em MT é preso com 501 quilos de droga num hotel

De acordo com a ocorrência, na BR-163, próximo à cidade de São Gabriel do Oeste a PRF prendeu quatro pessoas que foram levadas a delegacia.

12/12/2018 | BARRA DO GARÇA

Suspeitos de facção criminosa são detidos com submetralhadora automática

Trata-se de uma arma de guerra capaz de efetuar até 450 tiros com um carregador caracol.

11/12/2018 | ESCONDIDOS EM PROPRIEDADE RUAL

Policiais que haviam invadido fazenda em Nova Ubiratã e fugido para mata se entregam a PM

Além deles, outros três foram presos e dois morreram após confronto com a polícia

11/12/2018 | OPERAÇÃO / GRILLOS

Polícia Civil indicia nove de bando armado que comandava invasões de terras em Jauru

Todos respondem a vários processos criminais por esbulho possessório, porte de arma de fogo, ameaça, dentre outros.