Siga-nos nas redes sociais:

O DIA DA HIPOCRISIA.

12/09/2017 - 19:55:26

A falta de VERGONHA é o grande mal da nossa terra, o mal dos males, a origem de todas as nossas infelicidades, a fonte de todo nosso descrédito, é a miséria suprema deste podre parlamento.

Ontem, na Câmara, triunfou a falta de vergonha dos políticos que, outrora, se levantavam como paladinos da ética e moralistas de plantão. Demagogos que rosnam bordões do tipo:

“Não sou filho de pai assustado”
“Pau que bate em Chico bate em Francisco”
“Eu sou Pitoco, não tenho rabo”
E por aí vai.

Venceu na Câmara o silencio de uma organização criminosa que faz negociações espúrias; triunfou a falta de vergonha dos políticos que, outrora, se levantavam como paladinos da ética; superabundou a certeza de que TODOS tem telhado de vidro.

Penso em um projeto de Lei transformando o dia 11 de Setembro em data comemorativa “o dia que se comemora a falta de vergonha” ou talvez o dia da hipocrisia.

Ontem esperávamos uma grande luta contra a corrupção, ao contrario foi uma enorme decepção.

Talvez se tivéssemos usado o povo como massa de manobra tal qual foi no dia da votação da cassação do vereador Fernando Brandão, mas não temos dinheiro público para alugar ônibus, comprar diesel, pagar os motoristas, também não temos assessores para organizar a caravana, quem dera tivéssemos um Jaime, mas não temos. 

A imprensa hegemônica fala da corrupção de Sinval, mas se cala diante do poder econômico do parlamento sinopeano, afinal é um grande cliente. 

Silenciar é coisa própria da imprensa nativa quando os interesses hegemônicos se precipitam.

Parece muito normal que um vereador seja citado como beneficiário de PROPINAS com provas robustas do fato, parece normal que um vereador diga que tem provas das ações ilícitas de outro vereador e o assunto morra sem qualquer questionamento, parece normal que da noite para o dia vereador compre camionete zero KM sem informar a origem do numerário, parece normal que vereador venda produtos para o parlamento e se safe com parecer questionável de um tribunal de contas afundado em corrupção. 

O cinismo doentio se apossou do Parlamento sinopeano de tal modo que ninguém mais contesta o fato de estar num abismo, mas ouvindo o canto das sereias que dizem “trabalhamos por Sinop”. 

Ontem foi mais um dia triste para o Sinop, ontem será lembrado sempre como o “DIA DA HIPOCRISIA”.

Fonte: DOM QUIXOTE

Veja tambem