Siga-nos nas redes sociais:

Mineração causou três vazamentos por ano no mundo desde 2009

Eles deixaram um rastro de, no mínimo, 93,77 milhões de m³ de rejeitos e substâncias tóxicas, segundo levantamento da Wise Uranium Project 02/02/2019 - 10:40:05

Os vazamentos provocados pela Vale e pela Samarco nos últimos três anos derramaram, juntos, impressionantes 44 milhões de metros cúbicos de rejeitos de mineração no estado de Minas Gerais. Foram dois dos maiores incidentes do gênero em todo o mundo. No entanto, estão longe de serem os únicos.

 

Desde 2009, a mineração provocou 29 vazamentos em diferentes países, uma média de três incidentes por ano.

Eles deixaram um rastro de, no mínimo, 93,77 milhões de m³ de rejeitos e substâncias tóxicas, segundo levantamento da Wise Uranium Project, entidade sem fins lucrativos contra a exploração de urânio.

O volume tende a ser maior, já que não há informações sobre diversos incidentes. "Há uma dificuldade de transparência, a depender do governo local onde o vazamento ocorreu, e não há nenhuma regra internacional que exija a prestação de informações em casos deste tipo", diz Peer de Rijk, diretor da organização.

Desde 2009, há registro de vazamentos em países como: México, Austrália, Peru, China, Estados Unidos, Mianmar, Canadá, Rússia, entre outros.

Além dos desastres da Samarco e da Vale, um dos maiores do gênero ocorreu nas Filipinas, em 2012, com 20,6 milhões de m³ de rejeitos da mina de Padcal despejados no rio Agno, no norte do país.

À época, dirigentes da mineradora Philex Mining Corp, responsável pela mina, alegaram que o vazamento foi resultado de chuvas fortes.

Outro caso foi o vazamento na mina de Mount Polley, no Canadá, em 2014, da mineradora Imperial Metals Corp. Uma barragem colapsou e provocou o vazamento de milhões de metros cúbicos de rejeitos tóxicos de cobre e ouro em lagos e florestas da região.

A investigação concluiu que o rompimento resultou de falha na fundação da estrutura, e que o projeto não considerava corretamente a complexidade geológica do terreno.

O incidente provocou uma mudança drástica na fiscalização às mineradoras no país.

Na Associação de Mineração do Canadá -do qual a Vale faz parte, já que tem operação no país-, as companhias são obrigadas a produzir relatórios anuais sobre a segurança no armazenamento de seus rejeitos, com base em cinco indicadores. Além disso, a cada três anos, uma auditoria externa avalia se o acompanhamento está adequado. O Canadá é considerado o país mais avançado em segurança de barragens por especialistas. Outra organização que dá diretrizes de segurança ao setor é o Comitê Internacional de Grandes Barragens.

As duas entidades são mencionadas pela Vale em seu relatório de sustentabilidade de 2017 (o mais recente divulgado) como referências de segurança de suas barragens.

Procurado, o órgão não comentou sobre o caso específico da Vale, mas disse que as empresas de mineração nunca aparecem nas reuniões internacionais do comitê.

"Eles não participam e, em geral, não usam engenheiros especializados em barragens na construção dos empreendimentos", afirma o órgão.

Para Joaquim Pimenta, especialista em barragens de rejeitos do Comitê Brasileiro de Barragens, isso não se aplica ao Brasil. "A Vale frequenta nossas reuniões e tem uma equipe imensa e capacitada."

No caso brasileiro, o problema não está nas diretrizes ou mesmo na legislação sobre a segurança das barragens, e sim na aplicação dessas regras, diz ele. "Todo ano que cai uma barragem, aparece uma lei. Mas não é de lei que precisamos, e sim de pessoas disciplinadas para seguir os procedimentos. Se na hora de construir, projetar, operar, o pessoal não aplicar, o acidente ocorre", afirma Pimenta.

"Nem sempre as empresas formam equipes bem treinadas ou têm uma auditoria interna para saber se estão seguindo os procedimentos."

No caso de Brumadinho, ele diz que ainda é cedo para avaliar se este foi o caso.

1º SGORIGRAD, BULGÁRIA

Maio de 1966

488 pessoas morreram em desastre envolvendo barragem de mina de zinco, cobre e chumbo

2º STAVA, ITÁLIA

Julho de 1985

Rompimento de barragem de mina de fluorita matou 268 pessoas

3º TAOSHI, CHINA

Setembro de 2008

Barragem de mina de ferro transbordou durante fortes chuvas, matando ao menos 254 pessoas

4º EL COBRE, CHILE

Março de 1968

Forte terremoto provocou o rompimento de barragem de mina de cobre. Estima-se que morreram entre 200 e 350 pessoas

5º ABERFAN, PAÍS DE GALES

Outubro de 1966

144 pessoas morreram após rompimento de barragem de mina de carvão

6º BUFFALO CREEK, EUA

Fevereiro de 1972

Barragem de mina de carvão se rompeu após forte chuva, matando 125

7º BRUMADINHO, BRASIL

Janeiro de 2019

Rompimento de barragem matou ao menos 115 pessoas. Há ainda 248 desaparecidos; resgate continua

8º HPKANT, MIANMAR

Novembro de 2015

Rompimento de barragem de mina de jade matou ao menos 113 pessoas

Fonte: NOTICIAS AO MINUTO

Veja tambem

31/08/2019 | MUNDO MEIO AMBIENTE

Incêndios já destruíram ao menos 61 mil hectares no Paraguai

Os maiores focos de incêndios estão na região de Chovoreca

12/08/2019 | FBI, SUSPEITO DE TERRORISMO

FBI procura, no Brasil, suspeito de envolvimento com Al-Qaeda

Governo brasileiro diz que coopera com autoriadades norte-americanas

03/08/2019 | MUNDO

Tiros deixam 20 mortos e dezenas de feridos em centro comercial no Texas

Supermercado dentro de centro comercial na cidade de El Paso, nos EUA, foi alvo de disparos. Dezenas de pessoas foram levadas para hospitais da região, e um suspeito foi detido.

01/08/2019 | BRASIL, ESTADOS UNIDOS, OTAN, PARCEIRO, OCDE

Estados Unidos designam oficialmente Brasil como aliado extra-Otan

Brasil é o segundo país latino-americano a receber o título

19/06/2019 | EMBRAER, KC-390, FAB, PARIS AIR SHOW

Embraer exibe cargueiro KC-390 na Feira de Paris

O avião pode transportar cargas e veículos militares

07/06/2019 | JAPÃO,. BRASIL, VENEZUELA, IMIGRANTES, REFUGIADOS

Japão oferece ajuda financeira ao Brasil em apoio a venezuelanos

Brasil recebeu 96 mil refugiados

31/05/2019 | MUNDO VOTAÇÃO

Ministra Damares fala contra aborto no Parlamento argentino

Damares se reuniu com parlamentares do Partido Celeste Provida, na Câmara dos Deputados da Argentina

23/05/2019 | MUNDO SETORES

Trabalhadores da Petrobras fazem greve geral em Montevidéu

Os trabalhadores da MontevideoGas decidiram paralisarem as atividades

11/05/2019 | GRUPO PARLAMENTAR, COMÉRCIO EXTERIOR, BRASIL

Cazaquistão quer intensificar relações com o Brasil, diz embaixador

Os dois países recriaram um grupo parlamentar

09/05/2019 | MUNDO CRISE

Serviço secreto da Venezuela prende vice-presidente do Parlamento

O anúncio foi feito pelo próprio Edgar Zambrano - número 2 de Juan Guaidó na Assembleia Naciona

27/04/2019 | FORÇA NACIONAL MOÇAMBIQUE

Brasileiros participam de buscas após novo ciclone atingir Moçambique

Catorze bombeiros da Força Nacional embarcaram para a cidade de Pemba

16/04/2019 | NOTRE-DAME, CATEDRAL, INCÊNDIO

França pede doações e avalia danos na Notre-Dame

Primeiras ofertas foram anunciadas nesta terça-feira(16)