Siga-nos nas redes sociais:

Brasileiro lidera equipe que investiga ataque químico na Síria

Especialistas revelam como age as cinco classes de armas químicas 16/04/2018 - 07:56:15

É de um brasileiro a responsabilidade de descobrir quais elementos foram usados na suposta arma química lançada pelo governo de Bashar al-Assad contra a cidade de Douma, na Síria, no último dia 7. Diretor de inspeções da Organização para a Proibição de Armas Químicas (OPAQ), o cientista Marcelo Kós lidera o esquadrão que está na capital síria desde o sábado (14).

"A equipe da FFM (Missão para Encontrar Provas) chegou a Damasco, na Síria, para começar os trabalhos", informou a organização no Twitter. Apontado como causa da morte de dezenas de pessoas e do envenenamento de centenas, o atentado químico é usado como justificativa para o lançamento de 100 mísseis pelos Estados Unidos, França e Inglaterra contra território sírio, na nesta sexta-feira (13).

A operação maciça teve como alvo três instalações — duas a Oeste de Homs e uma na área de Damasco — que estariam relacionadas a um suposto programa de armas químicas sírias. Damasco nega qualquer atentado biológico em Douma. A Rússia também chamou de "montagem" o alegado uso de agentes tóxicos e insiste na investigação da Opaq.

Como agem as armas químicas

Em entrevista ao Fantástico, especialistas explicaram que existem cinco classes de armas químicas. Os neurotóxicos, como os gases Sarin e o ainda mais potente VX, causam pane no sistema nervoso central, provocando dificuldade de respirar, convulsão, salivação excessiva e ataque cardíaco. As armas sufocantes, como o cloro, provocam sensação de sufocamento, ardor nos olhos, boca e nariz, além de acúmulo de líquido no pulmão. Os gases sanguíneos usam cianeto para bloquear a oxigenação nas células e causar a falência do corpo.

As toxicinas, como a Ricina e a Saxitoxina, provocam irritação nos olhos, nariz e garganta, além de edema pulmonar e podem matar. Ao contrário das vesicantes, como o Gás Mostarda, que não é letal, mas atacam a pele, causam dor intensa e podem levar à cegueira. As armas químicas foram proibidas em acordo humanitário internacional, firmado na Convenção de Genebra, e, desde 1997, entrou na jurisdição da Opaq, que investiga e destrói armas em laboratórios de Porton Down, no Sul da Inglaterra.

Fonte: NOTICIAS AO MINUTO

Veja tambem

19/05/2018 | MUNDO FAMÍLIA REAL

Meghan e Harry trocam alianças em cerimônia que exalta o amor

Noiva caminhou até o altar acompanhada pelo pai de Harry, o príncipe Charles

18/05/2018 | MUNDO CRISE

Todos os bispos chilenos pedem demissão por escândalo de pedofilia

Papa ainda não disse se aceita ou não os pedidos

13/05/2018 | MUNDO COOPERAÇÃO

Lava Jato já atinge 55 países e cooperação internacional salta

Solicitações de cooperação internacional já somam 570 desde março de 2014, o que corresponde a um pedido a cada três dias

01/05/2018 | ECONOMIA MERCADO

Trump prorroga isenção a tarifas sobre aço do Brasil e outros países

Sem a decisão do presidente americano, sobretaxas começariam a valer nesta terça (1º)

28/04/2018 | MUNDO IMPASSE

Burocracia cubana emperra porto de Mariel

Obra inaugurada em janeiro de 2014 caminha a passos lentos, apesar dos incentivos fiscais

26/04/2018 | MUNDO SOLENIDADE

Putin convida Temer para a festa de abertura da Copa do Mundo

Planalto ainda não confirmou presença do presidente brasileiro no evento

17/04/2018 | ECONOMIA PREFERÊNCIA

Governo Trump resiste à entrada de Brasil na OCDE

O governo americano já deixou claro ao Palácio do Planalto que deu preferência para a adesão da Argentina à Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE)

13/04/2018 | URGENTE / MUNDO GUERRA?

Donald Trump aprova ataques aéreos dos EUA na Síria

Várias explosões já foram ouvidas em Damasco

11/04/2018 | MUNDO TV ESTATAL

Chega a 257 o número de mortos em queda de avião na Argélia

Autoridades confirmaram que vítimas chegam a centenas, "mas que não há como ter certeza, no momento"

10/04/2018 | MUNDO EUA

FBI cumpre mandado em escritório de advogado de Trump

Michael Cohen é investigado, entre outros fatos, pelo pagamento que fez à atriz pornô Stephanie Clifford

29/03/2018 | MUNDO TRAGÉDIA

Incêndio em prisão deixa quase 70 mortos na Venezuela

Fogo teria na prisão de Carabobo teria sido provocado por tentativa de motim

21/03/2018 | MUNDO ELEIÇÕES

Diretor da empresa do escândalo Facebook atuaria no Brasil

Vídeo revelado pela imprensa mostra diretores do alto escalão da Cambridge Analytica confessando a coleta ilegal de dados e os planos da consultoria nas eleições brasileiras este ano