Siga-nos nas redes sociais:

Ministério da Saúde quer distribuir mais remédios gratuitos

Hoje, 26 deles já são distribuídos sem nenhum custo para o consumidor 11/05/2018 - 08:02:53

O Ministério da Saúde estuda uma nova mudança no programa Farmácia Popular, que envolve a distribuição de remédios sem custo ou de preço reduzido para o cidadão. Uma das propostas é estender a gratuidade para os 42 produtos que fazem parte do programa. Hoje, 26 deles já são distribuídos sem nenhum custo para o consumidor. As alterações, no entanto, são criticadas pelo setor farmacêutico.

A estratégia de estender a gratuidade para todo o Farmácia Popular tem como objetivo permitir que os gastos do programa possam ser levados em consideração para o cálculo do mínimo que tem de ser gasto pela União para a área da Saúde.

Hoje, como em 16 produtos há copagamento do consumidor, que arca com 10% do preço do produto, essa despesa não pode ser considerada como gasto em saúde.

A extensão da gratuidade para outros 16 medicamentos seria ainda uma alternativa para o ministério tentar compensar o crescente gasto com o programa. O raciocínio é: se a despesa é inevitável, que ele possa, pelo menos, ser considerado como gasto em saúde.

Ao mesmo tempo, a pasta quer reduzir os custos. Cálculos do setor produtivo indicam que o gasto com o Farmácia Popular cresceu 274% entre 2011 e o ano passado.

De acordo com o ministério, dos R$ 2,8 bilhões do Farmácia Popular, apenas R$ 1,2 bilhão é empregado na compra de medicamentos. Aproximadamente R$ 800 milhões são usados para pagar impostos e os R$ 800 milhões restantes, para pagar o setor varejista.

No programa, farmácias credenciadas podem vender remédios contidos em uma lista preparada pelo ministério com descontos de 90%. Alguns medicamentos para asma, hipertensão e diabetes são dados de forma gratuita.

O valor da diferença ou o preço total, no caso dos remédios gratuitos, é pago pelo Ministério da Saúde. O problema é que, com essa transação, o governo acaba arcando indiretamente impostos que o setor varejista paga para Estados.

Para tentar evitar esses impostos, a alternativa estudada é que a pasta se encarregue de fazer a compra para distribuição nas farmácias credenciadas. A ideia se assemelha a que foi cogitada pelo ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB), mas abandonada por esbarrar em problemas jurídicos. O Farmácia Popular é um dos programas federais de saúde com mais popularidade na classe média.

Resistência

Ministro da Saúde que assumiu há pouco mais de um mês, Gilberto Occhi, já começou a sondar o setor produtivo. O presidente do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma), Nelson Mussolini, avisou ser contrário. "A coparticipação existe em todos os países e evita desperdícios", defendeu.

"Hoje, todos podem participar do programa. Basta ter uma receita, seja de médico particular ou da rede pública", observou Sérgio Mena Barreto, da Associação Brasileira da Rede de Farmácia e Drogaria (Abrafarma). "Já alertamos que a mudança é insustentável. Vai haver descredenciamento em massa assim que as farmácias esgotarem seus estoques e tiverem de fazer novas compras." 

Fonte: NOTICIAS AO MINUTO

Veja tambem

20/08/2018 | QUEIMADAS

Sinop Energia auxilia no combate a queimadas com implantação de brigadas de incêndio

Cooperação firmada entre a Concessionária da Usina Hidrelétrica Sinop, o Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso e as Prefeituras de Cláudia e Sinop possibilitou pelo quarto ano consecutivo a implantação de Brigadas Mistas de Incêndio nesses municípios

19/08/2018 | SINOP-MT

Vendaval danifica antena de emissora de tv e fachada de loja em Sinop-MT

Apesar dos danos ninguém ficou ferido.

19/08/2018 | RESPOSTA AO ASSALTO

Moradores de Roraima ateiam fogo a abrigo de venezuelanos

Protesto na fronteira com a Venezuela. Manifestantes expulsam refugiados após assalto a morador local

15/08/2018 | SAÚDE CASO DE POLICIA

Sinop: Servidora se nega a vacinar criança em posto de saúde e polícia precisa intervir

Agente de saúde teria recusado o atendimento alegando o encerramento do expediente às 10 horas.

12/08/2018 | Arquitetura, décor e design

StartUp mato-grossense oferece serviços de arquitetura online

O cliente envia, pelo site, as informações do espaço que quer reformar.

12/08/2018 | GERAL

Caixa lança portal de loterias online

O Portal Loterias Online está em linha com o ciclo de inovações da CAIXA. O objetivo do canal é atrair um novo público apostador

10/08/2018 | FIES

MEC prorroga inscrição para estudantes do Fies no 2º semestre

Os estudantes têm até o dia 17 deste mês para garantir uma vaga na universidade pelo programa federal.

09/08/2018 | FEIRA

ExpoCarmem começa hoje com rodeio e show nacional de Davi e Fernando

Exposição conta com rodeio em touros, cavalos e Muares (burros), além de shows nacionais e bingo

08/08/2018 | Projeto solidário

Escola promove projeto que ajudará famílias carentes de Nova Ubiratã

Nova Ubiratã

08/08/2018 | Vacinação

Campanha de Vacinação Antirrábica já imunizou mais de 1,8 mil animais em Nova Ubiratã

Nova Ubiratã

06/08/2018 | epidemia de hanseníase

Surto de hanseníase se alastra no Centro de Detenção Provisória

O quadro endêmico é ainda mais preocupante na população carcerária

05/08/2018 | MESA REDONDA

GloboNews passa vergonha nos momentos finais da longa entrevista com Bolsonaro

O problema mesmo começou quando a pauta saiu de economia e foi para os “costumes”.