Siga-nos nas redes sociais:

GloboNews passa vergonha nos momentos finais da longa entrevista com Bolsonaro

O problema mesmo começou quando a pauta saiu de economia e foi para os “costumes”. 05/08/2018 - 07:49:17

Após a lamentável postura dos jornalistas na “entrevista” do Roda Viva com Bolsonaro, outros jornalistas tiveram a chance de mostrar serviço na sabatina da GloboNews desta sexta. Até de metade da longa entrevista, tudo ia bem. Jornalistas fazendo seu papel com tranquilidade, ainda que tentando jogar cascas de banana e apelar para algumas pegadinhas, e candidato respondendo com calma também. Uma entrevista razoável. Dali em diante a coisa começou a degringolar…

O problema mesmo começou quando a pauta saiu de economia e foi para os “costumes”. Ali os jornalistas da emissora colocaram o chapéu de “lacradores”, e tentaram seguir a cartilha adotada pelos “entrevistadores” do Roda Viva. Bolsonaro é machista, homofóbico, fascista etc. Acha que mulheres devem ganhar menos “porque engravidam”, ignorando que a explicação para salários menores na média é, em boa parte, a escolha voluntária das mulheres por empregos mais flexíveis, justamente por conta da maternidade, uma dádiva para a maioria (exclui as feministas radicais).

Merval Pereira puxou a cartada sexual constatando que é “triste” a “desigualdade” de salários entre homens e mulheres (leia Thomas Sowell, Merval!), e Míriam Leitão veio em seguida falando em tom fúnebre que o assunto é muito sério, que o feminismo é assunto sério. Feminismo é ideologia de esquerda, Míriam! Por isso você é feminista, mas Thatcher nunca foi. Os entrevistadores começaram a pressionar uma reação pelas “distorções”, enquanto Bolsonaro se manteve firme na defesa do livre mercado: quem decide o salário é o patrão. Pontos extras para o candidato, pela lógica e pela coragem.

“Vocês preferem a lei do feminicídio no bolso ou a pistola na bolsa?”, disse Bolsonaro. Ainda sobre feminicídio, Bolsonaro lembrou que perder o pai ou a mãe tem valor igual, mas os jornalistas insistiram em sua bolha “progressista”. Morrem mais de 60 mil indivíduos no país, a maioria homem jovem, mas o foco da GloboNews era só a mulher como alvo. Isso é o típico exemplo do abismo entre o Projaquistão e o mundo real. Para crimes hediondos em geral, punições mais severas. Exatamente o que Bolsonaro defendeu, mas soava bizarro para a GNT People.

A questão dos quilombolas e índios também foi trazida ao debate, e tentaram pintar Bolsonaro como um preconceituoso. Mas o candidato se saiu bem: índio não quer apito, nem favela rural em suas reservas, exploradas por lideranças corruptas, mas sim progresso, dentista, emprego. Sobre homofobia, Bolsonaro voltou a falar que o problema dele não é com o gay, e sim com a doutrinação nas escolas. Qualquer brasileiro sensato entende isso. “Nunca tive problema com homossexual”, declarou, brincando: “Se eu fosse homofóbico não estava aqui”. E ainda provocou: “vocês sabem se eu sou gay?”

Se a entrevista terminasse nesse momento, a nota seria 7, tanto para entrevistadores como para entrevistado. Bolsonaro teria saído do tamanho que entrou, ou desarmando alguns detratores, pois se mostrou mais tranquilo, mais “presidenciável”. Mas claro que tinham que puxar da cartola o regime militar para colar a imagem de “fascista” no candidato…

Bolsonaro marcou seu grande golaço ao puxar o editorial do Globo de 1964 em defesa do “golpe”, e perguntou diante dos funcionários da Globo: Roberto Marinho era um democrata ou um ditador? Deixou todos visivelmente desconfortáveis, e ali “venceu” o debate. O tiro foi tão certeiro que deixou a turma desorientada, e a GloboNews foi responsável pelo momento mais constrangedor da história da imprensa. Míriam Leitão, lendo de forma robotizada o que recebia pelo ponto, “psicografou” o próprio Marinho para negar o que está impresso:

Os memes tomaram conta das redes sociais, Míriam “Xavier” Leitão virou uma febre na internet, e muitos resgataram o editorial do Globo “raiz”, diferente do Globo “Nutella” de hoje, para expor a mudança de atitude entre o fundador da emissora e seus herdeiros, que preferiram ceder diante da patrulha esquerdista:

Bolsonaro, que estava se saindo apenas “okay”, venceu por “ippon”. A única coisa que será falada, lembrada dessa entrevista é esse momento estranho, essa reação de quem deve, de quem precisa se explicar demais porque, no fundo, deu uma guinada suspeita, tentando apagar seu próprio passado.

Na época, a ação militar contou com amplo apoio popular e também da mídia, justamente porque todos sabiam do perigo comunista. Hoje, os comunistas que se infiltraram na imprensa tentam se vender como democratas, e para preservar tal narrativa é fundamental reescrever a história. Gabeira, ali presente, já confessou que lutavam por outra ditadura, a comunista. Roberto Marinho fez a coisa certa. Seus filhos mancham seu legado agindo dessa forma.

E Míriam Leitão, uma das que defendiam o comunismo na época e que nunca fez uma mea culpa disso, terá que conviver com esse deslize vergonhoso, com esse papelão em seu currículo, até o fim de sua carreira. Ela protagonizou o episódio mais bizarro da mídia, sem dúvida.

Por fim, a resposta sobre “que Brasil você quer” do candidato foi certeira, para fechar com chave de ouro:

Fonte: Gazeta do Povo

Veja tambem

21/08/2018 | ELEIÇÕES 2018

Eleitores de MT têm dois dias para solicitar voto em trânsito para as Eleições 2018

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), o pedido pode ser feito para o primeiro e segundo turno.

20/08/2018 | QUEIMADAS

Sinop Energia auxilia no combate a queimadas com implantação de brigadas de incêndio

Cooperação firmada entre a Concessionária da Usina Hidrelétrica Sinop, o Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso e as Prefeituras de Cláudia e Sinop possibilitou pelo quarto ano consecutivo a implantação de Brigadas Mistas de Incêndio nesses municípios

19/08/2018 | SINOP-MT

Vendaval danifica antena de emissora de tv e fachada de loja em Sinop-MT

Apesar dos danos ninguém ficou ferido.

19/08/2018 | RESPOSTA AO ASSALTO

Moradores de Roraima ateiam fogo a abrigo de venezuelanos

Protesto na fronteira com a Venezuela. Manifestantes expulsam refugiados após assalto a morador local

15/08/2018 | SAÚDE CASO DE POLICIA

Sinop: Servidora se nega a vacinar criança em posto de saúde e polícia precisa intervir

Agente de saúde teria recusado o atendimento alegando o encerramento do expediente às 10 horas.

12/08/2018 | Arquitetura, décor e design

StartUp mato-grossense oferece serviços de arquitetura online

O cliente envia, pelo site, as informações do espaço que quer reformar.

12/08/2018 | GERAL

Caixa lança portal de loterias online

O Portal Loterias Online está em linha com o ciclo de inovações da CAIXA. O objetivo do canal é atrair um novo público apostador

10/08/2018 | FIES

MEC prorroga inscrição para estudantes do Fies no 2º semestre

Os estudantes têm até o dia 17 deste mês para garantir uma vaga na universidade pelo programa federal.

09/08/2018 | FEIRA

ExpoCarmem começa hoje com rodeio e show nacional de Davi e Fernando

Exposição conta com rodeio em touros, cavalos e Muares (burros), além de shows nacionais e bingo

08/08/2018 | Projeto solidário

Escola promove projeto que ajudará famílias carentes de Nova Ubiratã

Nova Ubiratã

08/08/2018 | Vacinação

Campanha de Vacinação Antirrábica já imunizou mais de 1,8 mil animais em Nova Ubiratã

Nova Ubiratã

06/08/2018 | epidemia de hanseníase

Surto de hanseníase se alastra no Centro de Detenção Provisória

O quadro endêmico é ainda mais preocupante na população carcerária