Siga-nos nas redes sociais:

GloboNews passa vergonha nos momentos finais da longa entrevista com Bolsonaro

O problema mesmo começou quando a pauta saiu de economia e foi para os “costumes”. 05/08/2018 - 07:49:17

Após a lamentável postura dos jornalistas na “entrevista” do Roda Viva com Bolsonaro, outros jornalistas tiveram a chance de mostrar serviço na sabatina da GloboNews desta sexta. Até de metade da longa entrevista, tudo ia bem. Jornalistas fazendo seu papel com tranquilidade, ainda que tentando jogar cascas de banana e apelar para algumas pegadinhas, e candidato respondendo com calma também. Uma entrevista razoável. Dali em diante a coisa começou a degringolar…

O problema mesmo começou quando a pauta saiu de economia e foi para os “costumes”. Ali os jornalistas da emissora colocaram o chapéu de “lacradores”, e tentaram seguir a cartilha adotada pelos “entrevistadores” do Roda Viva. Bolsonaro é machista, homofóbico, fascista etc. Acha que mulheres devem ganhar menos “porque engravidam”, ignorando que a explicação para salários menores na média é, em boa parte, a escolha voluntária das mulheres por empregos mais flexíveis, justamente por conta da maternidade, uma dádiva para a maioria (exclui as feministas radicais).

Merval Pereira puxou a cartada sexual constatando que é “triste” a “desigualdade” de salários entre homens e mulheres (leia Thomas Sowell, Merval!), e Míriam Leitão veio em seguida falando em tom fúnebre que o assunto é muito sério, que o feminismo é assunto sério. Feminismo é ideologia de esquerda, Míriam! Por isso você é feminista, mas Thatcher nunca foi. Os entrevistadores começaram a pressionar uma reação pelas “distorções”, enquanto Bolsonaro se manteve firme na defesa do livre mercado: quem decide o salário é o patrão. Pontos extras para o candidato, pela lógica e pela coragem.

“Vocês preferem a lei do feminicídio no bolso ou a pistola na bolsa?”, disse Bolsonaro. Ainda sobre feminicídio, Bolsonaro lembrou que perder o pai ou a mãe tem valor igual, mas os jornalistas insistiram em sua bolha “progressista”. Morrem mais de 60 mil indivíduos no país, a maioria homem jovem, mas o foco da GloboNews era só a mulher como alvo. Isso é o típico exemplo do abismo entre o Projaquistão e o mundo real. Para crimes hediondos em geral, punições mais severas. Exatamente o que Bolsonaro defendeu, mas soava bizarro para a GNT People.

A questão dos quilombolas e índios também foi trazida ao debate, e tentaram pintar Bolsonaro como um preconceituoso. Mas o candidato se saiu bem: índio não quer apito, nem favela rural em suas reservas, exploradas por lideranças corruptas, mas sim progresso, dentista, emprego. Sobre homofobia, Bolsonaro voltou a falar que o problema dele não é com o gay, e sim com a doutrinação nas escolas. Qualquer brasileiro sensato entende isso. “Nunca tive problema com homossexual”, declarou, brincando: “Se eu fosse homofóbico não estava aqui”. E ainda provocou: “vocês sabem se eu sou gay?”

Se a entrevista terminasse nesse momento, a nota seria 7, tanto para entrevistadores como para entrevistado. Bolsonaro teria saído do tamanho que entrou, ou desarmando alguns detratores, pois se mostrou mais tranquilo, mais “presidenciável”. Mas claro que tinham que puxar da cartola o regime militar para colar a imagem de “fascista” no candidato…

Bolsonaro marcou seu grande golaço ao puxar o editorial do Globo de 1964 em defesa do “golpe”, e perguntou diante dos funcionários da Globo: Roberto Marinho era um democrata ou um ditador? Deixou todos visivelmente desconfortáveis, e ali “venceu” o debate. O tiro foi tão certeiro que deixou a turma desorientada, e a GloboNews foi responsável pelo momento mais constrangedor da história da imprensa. Míriam Leitão, lendo de forma robotizada o que recebia pelo ponto, “psicografou” o próprio Marinho para negar o que está impresso:

Os memes tomaram conta das redes sociais, Míriam “Xavier” Leitão virou uma febre na internet, e muitos resgataram o editorial do Globo “raiz”, diferente do Globo “Nutella” de hoje, para expor a mudança de atitude entre o fundador da emissora e seus herdeiros, que preferiram ceder diante da patrulha esquerdista:

Bolsonaro, que estava se saindo apenas “okay”, venceu por “ippon”. A única coisa que será falada, lembrada dessa entrevista é esse momento estranho, essa reação de quem deve, de quem precisa se explicar demais porque, no fundo, deu uma guinada suspeita, tentando apagar seu próprio passado.

Na época, a ação militar contou com amplo apoio popular e também da mídia, justamente porque todos sabiam do perigo comunista. Hoje, os comunistas que se infiltraram na imprensa tentam se vender como democratas, e para preservar tal narrativa é fundamental reescrever a história. Gabeira, ali presente, já confessou que lutavam por outra ditadura, a comunista. Roberto Marinho fez a coisa certa. Seus filhos mancham seu legado agindo dessa forma.

E Míriam Leitão, uma das que defendiam o comunismo na época e que nunca fez uma mea culpa disso, terá que conviver com esse deslize vergonhoso, com esse papelão em seu currículo, até o fim de sua carreira. Ela protagonizou o episódio mais bizarro da mídia, sem dúvida.

Por fim, a resposta sobre “que Brasil você quer” do candidato foi certeira, para fechar com chave de ouro:

Fonte: Gazeta do Povo

Veja tambem

07/12/2018 | AUTONOMIA

Indígenas propõem soluções para valorização da floresta em pé

Em iniciativa inédita, os indígenas poderão acessar cerca de R$ 23 milhões em cinco anos para implantação de políticas socioambientais

05/12/2018 | OS ABUTRE'S

Membros do Abutre's Moto Clube serão jurados em concurso de desenho sobre motocicletas

A escolha dos melhores desenhos será realizada durante o lançamento do Natal Iluminado de Feliz Natal e devem compor um e-book

04/12/2018 | ACIDENTE

Caminhonete capota em rodovia e advogada é arremessada

Vítima foi socorrida e passará por cirurgia

03/12/2018 | ''FIM DOS PIRATAS''

Celular irregular será bloqueado a partir de sábado em MT e mais 09 estados

Os usuários já estão recebendo mensagens de SMS, informando que o aparelho irregular será bloqueado.

03/12/2018 | VOLUNTÁRIOS

Hospital de Câncer de MT promove ação para voluntários

O evento faz parte da comemoração do Dia Internacional do Voluntário, celebrado na data.

01/12/2018 | ENSINO SUPERIOR

Reeducandos de MT têm aulas de reforço para provas do Enem

As provas serão aplicadas nos dias 11 e 12 de dezembro, nas unidades, e mais de mil reeducandos estão inscritos para o exame.

26/11/2018 | Eleições OAB

Com 96% de aprovação chapa liderada por Eduardo Chagas vence em Sinop

Cerca de 74% dos eleitores aptos compareceram na subseção para votar

25/11/2018 | BRASIL MAIS DE 8 MIL VAGAS

Mais Médicos já tem 96,6% das vagas preenchidas, diz ministério

Profissionais recebem bolsa-formação no valor de R$ 11,8 mil e uma ajuda de custo inicial entre R$ 10 e R$ 30 mil para deslocamento

23/11/2018 | CASA AUROLA

Casa Aurora promove primeira ação de Black Friday

22/11/2018 | TCHÓ E BÉPPI

Tchó e Béppi abrem agenda 2019 com 50 shows confirmados

A dupla de MT que atende a todo o país com espetáculos de humor tem compromissos em festivais, dias de campo e apresentações em casas de shows.

22/11/2018 | HUMOR

Humoristas de São Paulo, Santa Catarina, Cuiabá, Sinop e Matupá confirmados no projeto MT Comedy em 2019

Em 2018 foram realizadas seis apresentações, o que motiva os realizadores a seguirem, promovendo a cultura e o entretenimento.

19/11/2018 | CRIME AMBIENTAL

Desmatamento ameaça áreas protegidas da Bacia do Rio Xingu

Área desmatada este ano equivale a 100 mil hectares de floresta