Siga-nos nas redes sociais:

Importação de arroz pelo Brasil dispara no acumulado de setembro

As maiores importações comparativamente com 2019, de acordo com dados do Ministério da Economia divulgados nesta segunda-feira 14/09/2020 - 20:01:33

As importações de arroz com ou sem casa pelo Brasil aumentaram fortemente neste mês, até a segunda semana, na comparação com a média diária registrada em setembro completo de 2019, diante de preços recordes no mercado nacional que levaram o governo a isentar de tarifas uma cota para compras externas, na semana passada.

As maiores importações comparativamente com 2019, de acordo com dados do Ministério da Economia divulgados nesta segunda-feira, ocorreram apesar de um câmbio desfavorável para compras externas e de um preço em dólar mais de 20% maior.

A média das aquisições de "arroz com casca, paddy ou em bruto" disparou 310,9%, para 864,3 toneladas ao dia, enquanto os preços de importação atingiram 337,3 dólares por tonelada, alta de 27,52%, conforme os dados do governo.

Ao todo, a importação desse tipo de arroz no acumulado do mês até a segunda semana somou 6,9 mil toneladas, já superando as 4,4 mil toneladas vistas em todo o mês de setembro de 2019.

Já as importações de arroz "sem casa ou semi elaborado, polido, glaceado, quebrado, parbolizado ou convertido" somaram 3,3 mil toneladas ao dia, alta de 14,74% ante a média do mesmo mês do ano passado, acumulando um total de 26,7 mil toneladas até a segunda semana.

Não havia informações disponíveis sobre o origem das importações registradas na parcial de setembro.

As importações cresceram em meio a expectativas de que o governo poderia isentar uma cota de tarifa, o que acabou se confirmando, e diante de preços recordes no mercado nacional acima de 100 reais a saca de 50 kg no Rio Grande do Sul, conforme indicador do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), valor que representa mais que o dobro do visto no mesmo período do ano passado.

Em agosto, as importações pelo Brasil ainda foram 46% mais baixas frente o mesmo período do ano passado, para 44 mil toneladas, de acordo com dados do Ministério da Agricultura. Enquanto isso, no acumulado dos oito primeiros meses do ano, as aquisições tinham caído 17,2%, para 417 mil toneladas.

A queda nas compras externas até agosto, assim como fortes exportações de arroz pelo Brasil, impulsionadas pelo câmbio, além do aumento do consumo nos lares durante a pandemia, estão entre os fatores para a alta nos preços do cereal este ano.

Entre os principais fornecedores de arroz ao Brasil estão os países do Mercosul, mas com o câmbio desfavorável esse negócios tinham sido menos intensos até o mês passado.

Com a isenção da tarifa de 10% a 12%, para o arroz em casca e beneficiado, respectivamente, para uma cota de 400 mil toneladas até o final do ano para o produto de fora do Mercosul, o governo brasileiro espera que Estados Unidos e Tailândia estejam entre os principais fornecedores, disse a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, na semana passada.

A cota sem tarifa é vista pelo governo como uma forma de aliviar os preços para os consumidores.

Procurada, a Associação Brasileira da Indústria de Arroz (Abiarroz) não retornou pedidos de comentários sobre importações.

Grandes empresas nacionais, como Camil e Tio João, preferiram não comentar o assunto.

A cota sem tarifa representa cerca de 35% das importações brasileiras totais projetadas pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para o ano.

Foto Reprodução

Fonte: Notícias Agrícolas / Reuters

Veja tambem

23/09/2020 | DESDOBRAMENTO ECONOMICO

Estado cria de grupo de trabalho para ações de recuperação do setor pecuário do Pantanal

Um dos objetivos do GT será criar linhas de crédito para a cadeia produtiva

22/09/2020 | CONB

Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020

Estimativa é de 61,6 milhões de sacas este ano

22/09/2020 | Política Economia

A produção não parou, o homem do campo trabalhou como nunca", diz Bolsonaro na ONU

19/09/2020 | Política Economia

Dólar salta 2,8% e tem maior alta desde junho com nervosismo fiscal

15/09/2020 | CREDITO

Crédito com juros menores para microempresários movimenta R$ 7 milhões

Parceria entre CNI e Caixa viabiliza empréstimos para capital de giro

11/09/2020 | Política Economia

Real supera bolsa e renda fixa em semana marcada por noticiário sobre inflação

A moeda oscilou entre alta de 0,57%, para 5,3501 reais, durante a tarde, e queda de 1,13%, para 5,2600 reais, ainda pela manhã.

11/09/2020 | AGRONEGÓCIO

CNA participa de seminário sobre acordo comercial Coreia-Mercosul

De janeiro a agosto deste ano, do total de exportações do Brasil para a Coreia, 59% foram de produtos agropecuários.

09/09/2020 | POLITICA DE ECONOMIA

Ministério da Justiça pede explicações a supermercados sobre alta da cesta básica

08/09/2020 | MERCADO FINANCEIRO

Banco Central lança agenda de sustentabilidade ambiental

Ações incluem campanhas internas e criação de linha de crédito

06/09/2020 | ECONOMIA

Clima e pandemia elevam preços de hortifrúti em mais de 80%

O saco de 22kg do limão tahiti era vendido em março a R$ 35. Hoje, essa mesma quantidade é vendida a R$ 100. A fruta cítrica vendida em MT está vindo de SP

05/09/2020 | BRASIL

Balança comercial tem superávit recorde de US$ 6,6 bilhões em agosto

Os dados foram divulgados na terça-feira (01/09) pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia ((Secex/ME

04/09/2020 | POLÍTICA ECONÔMICA

Estudo aponta que retomada econômica passa pela questão ambiental

Trabalho sobre o tema foi apresentado em seminário