Siga-nos nas redes sociais:

Crédito com juros menores para microempresários movimenta R$ 7 milhões

Parceria entre CNI e Caixa viabiliza empréstimos para capital de giro 15/09/2020 - 19:38:44

Uma parceria entre a Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a Caixa Econômica Federal viabilizou a assinatura de 35 contratos, no valor total de R$ 7 milhões, com o apoio dos fundos Garantidor para Investimentos (FGI) e de Garantia de Operações (FGO), para micro e pequenos empresários de todo o país.

Entre os benefícios, as linhas de financiamento possibilitaram uma redução dos juros de até 28%, se comparada à taxa de balcão, além de carência de até 60 meses para pagamento. Os recursos podem financiar capital de giro e bens de consumo duráveis. Os interessados podem acessar aqui a página eletrônica da parceria, que está aberta a novos empréstimos.

De acordo com a CNI, os R$ 7 milhões representam a soma dos R$ 5,3 milhões liberados na fase piloto do projeto, em julho, com recursos do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe), e de R$ 1,7 milhão operacionalizados pela rede do Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC), presente em 22 estados, desde o lançamento da parceria, em 25 de agosto. 

Além das condições especiais de juros e pagamento, as indústrias que contratararem o financiamento contarão com o apoio de profissionais especializados do NAC para orientação financeira a fim de identificar a melhor alternativa de crédito ofertada.

O pacote de benefícios inclui ainda o Cartão Empresarial, com isenção da primeira anuidade para empresas com domicilio bancário de recebíveis na Caixa e seis meses de isenção total ou 12 meses com 50% de isenção para adesão na cesta de serviços para novos correntistas ou correntistas sem cesta.

Essas condições estão sujeitas à análise de risco de crédito e disponibilidade de recurso, bem como são válidas para empresas que tenham 12 ou mais meses de faturamento e garantias compatíveis com as exigidas, que variam de acordo com a linha de crédito, informou a CNI.

O programa oferece três linhas de crédito: Capital de giro pós-fixada, destinada a empresas com faturamento anual fiscal superior a R$ 360 mil, com juros a partir de 0,83% ao mês mais Taxa Referencial (TR), prazo de até 60 meses e carência automática de três meses; Capital de giro prefixada, voltada a micro e pequenas empresas, com juros a partir de 1,19% ao mês, prazo de 48 meses e carência automática de três meses; e BDC – Bens de Consumo Duráveis com taxa pós-fixada, com juros a partir de 0,92% ao mês, prazo de até 60 meses e até seis meses de carência.

Para ajudar o empresário a escolher qual a melhor opção, a CNI produziu cartilhas com orientações. Em se portal, a CNI também oferece atendimento personalizado por profissionais, diretamente no canal do NAC.

Edição: Nádia Franco

Foto Reprodução

Fonte: Ag Brasil

Veja tambem

25/09/2020 | MERCADO FINANCEIRO

Febraban prevê que carteira de crédito deve subir 11,6% em agosto

Levantamento oficial será publicado na segunda-feira pelo BC

23/09/2020 | DESDOBRAMENTO ECONOMICO

Estado cria de grupo de trabalho para ações de recuperação do setor pecuário do Pantanal

Um dos objetivos do GT será criar linhas de crédito para a cadeia produtiva

22/09/2020 | CONB

Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020

Estimativa é de 61,6 milhões de sacas este ano

22/09/2020 | Política Economia

A produção não parou, o homem do campo trabalhou como nunca", diz Bolsonaro na ONU

19/09/2020 | Política Economia

Dólar salta 2,8% e tem maior alta desde junho com nervosismo fiscal

14/09/2020 | GESTÃO

Importação de arroz pelo Brasil dispara no acumulado de setembro

As maiores importações comparativamente com 2019, de acordo com dados do Ministério da Economia divulgados nesta segunda-feira

11/09/2020 | Política Economia

Real supera bolsa e renda fixa em semana marcada por noticiário sobre inflação

A moeda oscilou entre alta de 0,57%, para 5,3501 reais, durante a tarde, e queda de 1,13%, para 5,2600 reais, ainda pela manhã.

11/09/2020 | AGRONEGÓCIO

CNA participa de seminário sobre acordo comercial Coreia-Mercosul

De janeiro a agosto deste ano, do total de exportações do Brasil para a Coreia, 59% foram de produtos agropecuários.

09/09/2020 | POLITICA DE ECONOMIA

Ministério da Justiça pede explicações a supermercados sobre alta da cesta básica

08/09/2020 | MERCADO FINANCEIRO

Banco Central lança agenda de sustentabilidade ambiental

Ações incluem campanhas internas e criação de linha de crédito

06/09/2020 | ECONOMIA

Clima e pandemia elevam preços de hortifrúti em mais de 80%

O saco de 22kg do limão tahiti era vendido em março a R$ 35. Hoje, essa mesma quantidade é vendida a R$ 100. A fruta cítrica vendida em MT está vindo de SP

05/09/2020 | BRASIL

Balança comercial tem superávit recorde de US$ 6,6 bilhões em agosto

Os dados foram divulgados na terça-feira (01/09) pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia ((Secex/ME