Siga-nos nas redes sociais:

‘Bolsa de Mercadorias’: uma nova oportunidade para você

Associado da ABCZ pode adquirir o serviço ‘Desenvolvimento Rural Integrado’ com 15 % de desconto. A empresa que prestará o serviço é a Tac Force Assessoria Agropecuária Ltda. 20/09/2018 - 08:07:31

Associado da ABCZ pode adquirir o serviço ‘Desenvolvimento Rural Integrado’ com 15 % de desconto. A empresa que prestará o serviço é a Tac Force Assessoria Agropecuária Ltda.

O programa ‘Bolsa de Mercadorias’ anunciou mais uma opção para aqueles que não perdem uma boa oportunidade de comprar com desconto. Através de parceria firmada com a empresa Tac Force Assessoria Agropecuária Ltda, os associados da ABCZ terão 15% de desconto na contratação do ‘Desenvolvimento Rural Integrado’.

O produto é uma importante ferramenta de integração de conhecimentos técnicos e de gestão agropecuária, que tem por objetivo definir diretrizes para promover o desenvolvimento rural da propriedade. A empresa TAC Force identificará as necessidades do criatório e, em base em análises técnicas, definirá e propará soluções a serem implantadas. Essas soluções serão determinantes para a obtenção do desenvolvimento e melhoria da produtividade da atividade rural. Em todas as áreas de atuação será adotado o modelo de gestão PDCA. Uma sigla que vem do inglês e significa planejar, fazer, acompanhar e corrigir.

O ‘Desenvolvimento Rural Integrado’ engloba quatro grandes áreas da pecuária: escrituração zootécnica, plano de melhoramento genético a partir do PMGZ – Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos, infraestrutura de produção e desenvolvimento de atividades da pecuária de corte. A prestação de serviços em escrituração zootécnica engloba inventários diversos, auditorias de rebanho, sêmen e maquinários, regularização de rebanhos e tropas junto à ABCZ, ABQM dentre outras, acompanhamento de dados de programas de melhoramento genético e monitoramento de programas como o PMGZ, PNAT, dentre outros.

A análise e plano de melhoramento genético a partir do PMGZ permite o monitoramento genético do rebanho, análise das tendências genéticas de rebanhos bovinos, planejamento de novas gerações (características de seleção), análise de reprodutores, doadoras e matrizes, planejamento de acasalamentos e acompanhamento de resultados de produção. Já a infraestrutura de produção abrange avaliação de pastagens, reforma e recuperação. Recuperação de áreas degradadas, áreas de plantio de culturas complementares – silagem, curral e demais estruturas físicas necessárias à atividade rural e implantação do sistema de manejo rotacionado. O planejamento de acasalamentos e acompanhamento de resultados de produção identifica indicadores de produtividade e desempenho operacional da criação, seleciona e acompanha rebanhos para cria, recria e acompanhamento genético de animais PO. Realiza os controles sanitários e regime alimentar regular e complementar e implanta o sistema de manejo rotacionado.

Todo o processo é baseado em análises técnicas e utiliza um moderno e comprovado modelo de gestão implantado em grandes empresas nacionais, adaptado para as realidades e características da atividade rural.

Segundo Tatiana Cunha, zootecnista, especialista em julgamento das raças zebuínas pela FAZU, jurada efetiva da ABCZ, MBA em Agronegócios pela USP/ESALQ e sócia diretora da Tac Force Assessoria Agropecuária Ltda, a maior parte dos criatórios não realiza anotações zootécnicas individuais dos animais, muitas vezes, quando realiza, os dados são pouco usados. “Tem muito criador que não regulariza o gado há muitos anos. Deixa passar o tempo, não faz as comunicações e acaba desanimando, não faz o controle porque acha que é difícil. Muitos não usam as ferramentas de fazer os acasalamentos, de olhar as avaliações top, acabam descartando um animal que na verdade era bom morfologicamente. O ‘Desenvolvimento Rural Integrado’ faz um mapeamento da propriedade e alia conhecimento técnico e ferramentas de gestão”, destaca Tatiana.

Sobre o ‘Bolsa de Mercadorias’. O programa é um serviço exclusivo para os associados da entidade. Ele foi lançado pela atual diretoria da ABCZ no final de 2016 e, em 2017, foi divulgado o primeiro pool de compras, voltado para protocolos de IATF. Neste primeiro processo, foram recebidas mais de 75.000 inscrições de 140 criadores espalhados por 16 estados brasileiros. O grupo atraiu sete laboratórios interessados em oferecer o serviço com menores preços e melhores condições do mercado. O segundo pool de compras foi lançado em outubro de 2017, o projeto foi direcionado para os interessados em comprar ou trocar troncos e balanças, e ao todo 100 criadores se cadastraram para aproveitar a oportunidade. Em abril de 2018, foi lançado o terceiro módulo do programa que ofereceu descontos para serviços de consultoria e gestão de fazendas, oferecidos por uma das mais respeitadas empresas do mercado: a Terra Desenvolvimento Agropecuário. Em agosto de 2018, foi lançado o quarto pool de compras, esta campanha é dedicada aos interessados em adquirir protocolos de Inseminação Artificial por Tempo Fixo (IATF) para Estação de Monta.

“Os serviços prestados pelo Bolsa de Mercadorias ABCZ através do seu mecanismo de consulta aos associados e busca de melhores preços e descontos em quaisquer produtos e serviços, nada mais é que usarmos a força dos associados da ABCZ em seu próprio beneficio. Estamos repetindo para a estação de monta 2018/2019 um novo grupo para protocolos de IATF, e pretendemos fazer isso anualmente, pois além dos excelentes feed-backs que recebemos da campanha do ano passado, já temos criadores aguardando as cotações deste ano para poderem comparar e realizar suas compras.” comenta Gabriel Garcia Cid, diretor de TI da ABCZ.

Para mais informações, os associados devem acessar o link: bolsademercadorias.abcz.org.br. ou através do telefone (34) 3319-3904.

Fonte: Portal do Agronegócio

Veja tambem

15/12/2018 | FRIGORÍFICOS E ABATEDOUROS

Abate de frangos cai 3,8% no 3º trimestre ante 3º tri de 2017, diz IBGE

Segundo o órgão, agosto teve o segundo maior volume de cabeças abatidas, atrás apenas de janeiro

15/12/2018 | VENDA DIRETA

Fazenda defende venda direta de etanol do produtor para os postos

Ontem (13), um grupo de trabalho da ANP concluiu não haver impedimento regulatório para a venda direta de etanol.

14/12/2018 | ECONOMIA

Mudanças tributárias podem render R$ 52,6 bi em três anos

Em seu cenário fiscal básico para os próximos anos, o Ministério da Fazenda considerou ser possível arrecadar, com novas mudanças na tributação, R$ 16,4 bilhões em 2020, R$ 17,5 bilhões em 2021, R$ 18,7 bilhões em 2022 – um total de R$ 52,6 bilhões em trê

13/12/2018 | ABONO SALARIAL, PIS, PAGAMENTO, SEXTO LOTE

Começa hoje pagamento do sexto lote do Abono Salarial PIS de 2017

Benefício será concedido a 1,7 milhão de trabalhadores

11/12/2018 | COPOM REUNIÃO SELIC BC BANCO CENTRAL

Começa hoje reunião do Copom; expectativa é de manutenção da Selic

De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% em julho de 2015.

10/12/2018 | MERCADO FINANCEIRO, COTAÇÃO DO DÓLAR

Dólar tem quinta alta consecutiva e fecha o dia cotado a R$ 3,92

Índice B3 da Bovespa começa semana em baixa de 2,5%

09/12/2018 | ROYALTIES, PETRÓLEO

Queda do petróleo afetará pouco contas federais, diz especialista

Redução do preço internacional diminui pagamento de royalties

09/12/2018 | ECONOMIA APOSENTADORIA

INSS divulga datas para pagamento de benefícios

Novo calendário segue a sequência de anos anteriores, que antecipa em cinco dias úteis o início dos créditos para parte dos segurados com renda mensal de até um salário mínimo

09/12/2018 | SELIC BANCO CENTRAL

Copom realiza última reunião do ano, com expectativa de manter Selic

A expectativa de instituições financeiras é da taxa permanecer em 6,5%

07/12/2018 | ECONOMIA MOEDA AMERICANA

Dólar encerra semana em alta, valendo R$ 3,89

O dólar tem uma alta acumulada de 17,55% no ano

06/12/2018 | PETROBRAS REFINO PLANO DE NEGÓCIOS

Em novo plano, Petrobras focará no refino e redução de endividamento

Diretor diz ainda que plano é reflexo da estatal, e não de uma pessoa

04/12/2018 | DÓLAR BANCO CENTRAL BOVESPA

Dólar sobe e fecha em R$ 3,85, mesmo após intervenção do Banco Central

Depois de duas quedas seguidas, o dólar comercial registrou o maior fechamento em uma semana desde 27 de novembro.