Siga-nos nas redes sociais:

Banco Central defende redução de crédito subsidiado

O Banco Central defendeu em evento em Brasília, uma diminuição da política de financiamento ao agronegócio (médios e grandes produtores) com juros controlados. 27/09/2018 - 08:14:38

O Banco Central defendeu ontem, em evento em Brasília, uma diminuição da política de financiamento ao agronegócio (médios e grandes produtores) com juros controlados. Essa política é baseada, desde a década de 1960, em subsídios bancados pelo Tesouro Nacional e em recursos direcionados obrigatoriamente para a agricultura, as exigibilidades.

Mesmo com a Selic em baixo patamar, a política de subsídios agrícolas passou a ser criticada com mais veemência por causa de rígido limite de gastos do governo. Nesse contexto, disse Cláudio Filgueiras Pacheco Moreira, chefe do departamento de Regulação, Supervisão e Controle das Operações do Crédito Rural do Banco Central, o foco deve mudar dos médios e grandes produtores rurais para os pequenos, que precisam de mais apoio.

No evento promovido pelo Climate Policy Initiative e pelo Banco Central, Filgueiras destacou o avanço de fontes alternativas de crédito rural no financiamento da produção agropecuária, como as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) e instrumentos de mercado de capitais como títulos financeiros captados no país e mesmo no exterior. Apenas para o custeio da safra agrícola, disse ele, o Brasil tem demandado atualmente cerca de R$ 280 bilhões em recursos financeiros ao ano, advindos não só do sistema bancário.

"Se estamos projetando dobrar a safra [de grãos] até 2040, vamos precisar de R$ 560 bilhões em custeio. Não vamos conseguir com o modelo de hoje", disse Filgueiras. "Nós gostaríamos que o mercado de capitais brasileiro tivesse uma participação cada vez maior", acrescentou ele.

Francisco Erismá Oliveira, coordenador-geral de Crédito Rural do Ministério da Fazenda, lembrou, também, que o governo não tem recursos para subvencionar todas as demandas do setor rural. Assim, afirmou, cresce a importância das fontes alternativas de crédito. Nesse sentido, afirmou Rafael Baldi, diretor de crédito rural da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), as instituições financeiras vêm apostando numa agenda de menor burocracia do sistema sem abandonar o controle regulatório do governo.

Fonte: Portal do Agronegócio

Veja tambem

15/12/2018 | FRIGORÍFICOS E ABATEDOUROS

Abate de frangos cai 3,8% no 3º trimestre ante 3º tri de 2017, diz IBGE

Segundo o órgão, agosto teve o segundo maior volume de cabeças abatidas, atrás apenas de janeiro

15/12/2018 | VENDA DIRETA

Fazenda defende venda direta de etanol do produtor para os postos

Ontem (13), um grupo de trabalho da ANP concluiu não haver impedimento regulatório para a venda direta de etanol.

14/12/2018 | ECONOMIA

Mudanças tributárias podem render R$ 52,6 bi em três anos

Em seu cenário fiscal básico para os próximos anos, o Ministério da Fazenda considerou ser possível arrecadar, com novas mudanças na tributação, R$ 16,4 bilhões em 2020, R$ 17,5 bilhões em 2021, R$ 18,7 bilhões em 2022 – um total de R$ 52,6 bilhões em trê

13/12/2018 | ABONO SALARIAL, PIS, PAGAMENTO, SEXTO LOTE

Começa hoje pagamento do sexto lote do Abono Salarial PIS de 2017

Benefício será concedido a 1,7 milhão de trabalhadores

11/12/2018 | COPOM REUNIÃO SELIC BC BANCO CENTRAL

Começa hoje reunião do Copom; expectativa é de manutenção da Selic

De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% em julho de 2015.

10/12/2018 | MERCADO FINANCEIRO, COTAÇÃO DO DÓLAR

Dólar tem quinta alta consecutiva e fecha o dia cotado a R$ 3,92

Índice B3 da Bovespa começa semana em baixa de 2,5%

09/12/2018 | ROYALTIES, PETRÓLEO

Queda do petróleo afetará pouco contas federais, diz especialista

Redução do preço internacional diminui pagamento de royalties

09/12/2018 | ECONOMIA APOSENTADORIA

INSS divulga datas para pagamento de benefícios

Novo calendário segue a sequência de anos anteriores, que antecipa em cinco dias úteis o início dos créditos para parte dos segurados com renda mensal de até um salário mínimo

09/12/2018 | SELIC BANCO CENTRAL

Copom realiza última reunião do ano, com expectativa de manter Selic

A expectativa de instituições financeiras é da taxa permanecer em 6,5%

07/12/2018 | ECONOMIA MOEDA AMERICANA

Dólar encerra semana em alta, valendo R$ 3,89

O dólar tem uma alta acumulada de 17,55% no ano

06/12/2018 | PETROBRAS REFINO PLANO DE NEGÓCIOS

Em novo plano, Petrobras focará no refino e redução de endividamento

Diretor diz ainda que plano é reflexo da estatal, e não de uma pessoa

04/12/2018 | DÓLAR BANCO CENTRAL BOVESPA

Dólar sobe e fecha em R$ 3,85, mesmo após intervenção do Banco Central

Depois de duas quedas seguidas, o dólar comercial registrou o maior fechamento em uma semana desde 27 de novembro.