Siga-nos nas redes sociais:

Presidente da Aprosoja rebate discurso de Eduardo Botelho

Galvan apontou que a solução seria a retenção de gastos públicos 03/01/2019 - 08:32:35

O presidente da Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja), Antonio Galvan, por meio de suas redes sociais, nesta quarta-feira (2), rebateu o discurso do presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM), que criticou o setor produtivo durante seu discurso na posse do governador Mauro Mendes, também democrata, nesta terça-feira (1).  

Galvan apontou que a solução seria a retenção de gastos públicos, enquanto Botelho afirmou que a riqueza do estado está na mão de poucos barões do agronegócio.   O governador disse na ocasião que todos os setores precisam contribuir. 

"Quero registrar que jamais o trabalho duro de um setor, seja qual for, será responsável pela desigualdade social, como foi citado nos discursos do governador Mauro Mendes e do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho", disse Galvan em sua publicação.   

Para o presidente, a desigualdade é resultado de anos de má gestão, má aplicação do dinheiro público, inchaço da máquina pública e corrupção. Ele apontou que a solução é uma gestão eficaz.   

"Antes de apontar o dedo para quem planta, produz, gera emprego, renda, leva alimento à mesa, e convive diariamente com as incertezas climáticas, econômicas, jurídicas, devia-se olhar para dentro da própria casa e fazer as mudanças que a sociedade tanto anseia, como corte no excesso de gastos publicou", finalizou.   

Confira o esclarecimento na íntegra:  

"Quero registrar que jamais o trabalho duro de um setor, seja qual for, será responsável pela desigualdade social, como foi citado nos discursos do governador, Mauro Mendes, e do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho, durante a solenidade de posse do governador, nesta terça-feira.

O que causa desigualdade é o resultado de anos de má gestão, má aplicação do dinheiro público, inchaço da máquina pública e a corrupção. Contra essas práticas não vemos políticos levantarem bandeira. Culpar um setor por injustiças sociais é jogar contra a sociedade que se beneficia - seja por meio de emprego e renda, seja por meio dos produtos gerados -, de determinada cadeia produtiva.

Vocês sabiam que, para 2019, o Governo do Estado prevê o repasse no valor de R$ 896 milhões somente para manutenção da Assembleia Legislativa e do Tribunal de Contas do Estado?

Valor muito superior ao orçamento do município de Várzea Grande, por exemplo, que está estimado em R$ 799 milhões e tem a segunda maior população de Mato Grosso: mais de 280 mil habitantes. Ou seja, 24 deputados estaduais e os 11 conselheiros custam aproximadamente R$ 2,5 milhões, por mês, cada um, aos cofres públicos.

Enquanto para a infraestrutura – essencial para o desenvolvimento -, o valor mal chega a R$ 170 milhões, e a iniciativa privada segue contribuindo, pagando impostos e, muitas vezes, investindo recursos onde o Estado que deveria aplicar.

Ou seja, antes de apontar o dedo para quem planta, produz, gera emprego, renda, leva alimento à mesa, e convive diariamente com as incertezas climáticas, econômicas, jurídicas, devia-se olhar para dentro da “própria casa” e fazer as mudanças que a sociedade tanto anseia, como o corte no excesso de gastos públicos.

Mais tributos, mais cobranças, não vão resolver senão houver gestão eficaz.

E é isso que devemos e vamos cobrar: Gestão eficaz, já!"

PorAna Flávia Corrêa

Foto: João Vieira

Fonte: Gazeta Digital

Veja tambem

19/01/2019 | EXPORTAÇÃO

Exportação de suco de laranja do Brasil caem 12%

Queda foi provocada por reposição de estoques que estavam baixos no país e menor demanda nos EUA e Europa, segundo a CitrusBR

18/01/2019 | SOJA / MERCADO NO BRASIL

Soja estende ganhos da sessão anterior em Chicago e opera com leve alta nesta 6ª feira

O mercado da soja opera em campo positivo nesta sexta-feira (18) na Bolsa de Chicago.

17/01/2019 | SOJA

Receitas com soja poderão cai pela primeira vez em oito anos

Após oito anos de altas consecutivas, o VBP (Valor Bruto de Produção) da soja deverá cair em 2019. É o que prevê José Gasques, do Ministério da Agricultura, em estudo sobre o comportamento dos principais produtos agrícolas e agropecuários do país

16/01/2019 | FEBRE AFTOSA

MT apresenta balanço da 2ª etapa de vacinação contra a febre aftosa

A última ocorrência de febre aftosa em Mato Grosso foi registrada em 1996.

16/01/2019 | PRAGAS E DOENÇAS

Ferrugem continua avançando pelo país e Consórcio Antiferrugem já registra 162 casos espalhados por 11 estados

Os número de ocorrências de ferrugem asiática na safra de soja 2018/19 seguem avançando por diversas regiões do Brasil

15/01/2019 | Colheita de Soja - Fazenda Grupo Morena

Acompanhamos uma colheita e comprovamos: produtividade média acima de 65 scs/ha

A expectativa alcançada no primeiro talhão colhido na fazenda do Grupo Morena-

15/01/2019 | SOJA

Brasil mantém bom ritmo de embarques, mas novos negócios são raros

O número impressiona, segundo explica o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting

12/01/2019 | CRÉDITO RURAL

Plano Agrícola e Pecuário: Financiamento da produção aumentou 14% em relação ao semestre anterior

Somente nos últimos seis meses os produtores rurais tomaram R$ 87,9 bilhões junto às instituições financeiras

11/01/2019 | BOI

Eficiência da adubação nitrogenada da pastagem depende de condições climáticas favoráveis

O N proporciona aumento da produção de pastagem e, consequentemente, possibilita elevar o número de animais por hectare.

10/01/2019 | SOJA

AgRural cita tempo, vê safra de soja menor no Brasil e não descarta mais perdas

O relatório da consultoria vem um dia antes de a estatal Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) apresentar atualizações para a safra brasileira.

09/01/2019 | LEILÕES

Fazenda Rio Bonito e convidados leiloam 3 mil animais em leilão virtual

09/01/2019 | FRIGORÍFICOS E ABATEDOUROS

Indústria global de carnes passa por mudanças

A política desempenhou um grande papel na agricultura no ano passado