Siga-nos nas redes sociais:

Blairo Maggi: volume de recursos para safra 2018/19 será praticamente o mesmo, com juro menor

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou que o total de recursos do Plano Agrícola e Pecuário 2018/2019 deverá ser praticamente o mesmo do atual período (2017/2018) 09/03/2018 - 16:01:23

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou que o total de recursos do Plano Agrícola e Pecuário 2018/2019 deverá ser praticamente o mesmo do atual período (2017/2018), já que há uma limitação nos gastos do governo pelo teto determinado na emenda à Constituição promulgada em 2016. "Os volumes de recursos praticamente serão os mesmos, já que a lei do teto fala no (total do) ano passado mais inflação", disse Maggi. "Como a inflação (de 2016) foi pequena, o aumento será pequeno", completou Maggi durante entrevista a jornalistas na Expodireto Cotrijal, em Não-Me-Toque (RS).

Para a atual safra, o governo destinou R$ 188,3 bilhões em recursos. Se a inflação de 2,95%, de 2017, for considerada nos cálculos do governo, o volume para o Plano Agrícola e Pecuário 2018/2019 será de R$ 193,85 bilhões. Maggi afirmou que os juros para o financiamento agropecuário a partir de 1º de julho, quando começa oficialmente a safra, devem ser menores que os atuais, entre 7,5% e 11,75% ao ano para as principais linhas de crédito.

Os juros mais baixos serão possíveis por causa da queda na taxa básica de juros (Selic), atualmente em 6,75% ao ano, ante 13,75% ao ano em janeiro do ano passado. No entanto, segundo Maggi, juros mais baixos podem significar prazos menores de financiamento e o setor já está sendo consultado sobre essa possibilidade.

"Historicamente sempre tivemos juros agrícolas menores que a Selic, então é natural que a gente caminhe para juros mais baixos. (Mas) temos o mesmo volume de dinheiro e se queremos taxas de juros mais baratas, vamos ocupar mais espaço financeiro e reduzir equalização", disse. "Se quiserem mais prazo com juros menores, teremos menos dinheiro, e vice versa. É uma situação que não temos para onde correr."

Mercosul Na Expodireto Cotrijal, Maggi voltou a defender mudanças no Mercosul e, ao ser indagado sobre os problemas comerciais enfrentados pelo leite brasileiro no bloco econômico, lembrou de barreiras e operações feitas entre países que tiram a competitividade do produto. Maggi citou que o Brasil tem um superávit comercial de US$ 8 bilhões com a Argentina, formado basicamente pelas vendas industriais, mas a agropecuária tem um déficit de US$ 3 bilhões com o país, em razão de barreiras impostas pelo vizinho aos produtos daqui, como é o caso do açúcar, por exemplo. "É a agricultura pagando uma conta da indústria."

O ministro descartou a possibilidade de haver alguma programa de auxílio aos produtores de arroz e respondeu que a produção no Brasil é maior que o consumo e que não há exportações. Uma saída seria a redução de impostos ao longo da cadeia, segundo o ministro, que não deu detalhes de como isso ocorreria. "Temos de abrir mercado externo e olhar para os custos. Os produtores já olharam para isso não têm como enxugar, mas a cadeia de impostos nessa produção é bastante grande e talvez por aí seja o caminho", concluiu.

Fonte: Portal do Agronegócio

Veja tambem

21/06/2018 | EXPORTAÇÃO

Exportação de soja pelo Brasil soma 5,66 mi t em 11 dias de junho, diz Secex

A exportação de soja do Brasil em 11 dias úteis de junho somou 5,66 milhões de toneladas, ou uma média de 514,6 mil toneladas por dia, informou nesta segunda-feira a Secretaria de Comércio Exterior (Secex)

20/06/2018 | MAQUINAS E IMPLEMENTOS

Piccin contribui para crescimento da Agricultura Familiar

Empresa foi uma das fornecedoras e participou da entrega histórica de equipamentos para produtores do Mato Grosso do sul

19/06/2018 | Política Economia

Frete tabelado pode tirar R$ 53 bilhões da economia

O valor representa a receita que aumenta para os transportadores e caminhoneiros e que sai do resto da economia

18/06/2018 | FUNRURAL

Justiça livra adquirente de produto agrícola de recolher o Funrural

As decisões têm como base julgamentos do Supremo Tribunal Federal (STF) e a Resolução do Senado Federal nº 15/2017, que suspende a execução de dispositivos de lei declarados inconstitucionais

17/06/2018 | MATO GROSSO

MT abate 89 mil cabeças de gado a mais no 1º trimestre de 2018 e lidera produção no país

Segundo o IBGE, o estado lidera a produção nacional com 15,6% do que é produzido no país. Ao todo, 7,72 milhões de cabeças de gado nos três primeiros meses de 2018

17/06/2018 | GESTÃO

Em Planaltina (DF) agricultores são pagos para "produzir" água na luta contra escassez

Investir em obras para evitar a erosão em propriedades rurais e tratar efluentes e esgotos ajuda a preservar bacias hidrológicas, diz a ANA

16/06/2018 | MERCADO FINANCEIRO

China vai adotar tarifa de 25% sobre 659 produtos dos EUA avaliados em US$ 50 bi, diz Xinhua

As tarifas também serão aplicadas a automóveis e produtos aquáticos, disse o ministério.

15/06/2018 | OVO X MILHO

Ovo x Milho: poder de compra do avicultor foi altamente corroído em maio

Em maio o preço médio dos ovos brancos na granja (interior paulista, caixa com 30 dúzias) sofreu perda mensal de quase 8%. Em doze meses o índice negativo é de 26,5%

14/06/2018 | COPAGRIL

Dia de Campo Milho Safrinha difunde híbridos de biotecnologia avançada

Mais de 50 híbridos foram apresentados no Dia de Campo do Milho Safrinha Copagril, realizado sexta-feira (08/06) na Estação Experimental da cooperativa, em Marechal Cândido Rondon (PR)

13/06/2018 | RESOLUÇÃO Nº 4 DO MAPA

Nova resolução do MAPA altera procedimentos de abate

Tratando da lavagem de carcaças no processo de abate de aves, a Resolução nº 4 do MAPA, em vigor desde outubro de 2011, sofreu modificação

13/06/2018 | TABELA DE FRETE

FPA busca consenso com caminhoneiros por valor do frete

A associação defende que não há necessidade de uma Tabela de Preços Mínimos, pois os fretes são negociados de maneira aberta entre as empresas e os transportadores

12/06/2018 | SOJA

À espera do USDA, mercado inicia pregão desta 3ª feira em campo positivo em Chicago

Perto das 8h17 (horário de Brasília), as principais posições da commodity exibiam ganhos de mais de 7 pontos, com o vencimento julho/18 cotado a US$ 9,61 por bushel, enquanto o agosto/18 era negociado a US$ 9,66 por bushel