Siga-nos nas redes sociais:

À espera do USDA, mercado inicia pregão desta 3ª feira em campo positivo em Chicago

Perto das 8h17 (horário de Brasília), as principais posições da commodity exibiam ganhos de mais de 7 pontos, com o vencimento julho/18 cotado a US$ 9,61 por bushel, enquanto o agosto/18 era negociado a US$ 9,66 por bushel 12/06/2018 - 09:58:55

Na Bolsa de Chicago (CBOT), os futuros da soja iniciaram o pregão desta terça-feira (12) em campo positivo. Perto das 8h17 (horário de Brasília), as principais posições da commodity exibiam ganhos de mais de 7 pontos, com o vencimento julho/18 cotado a US$ 9,61 por bushel, enquanto o agosto/18 era negociado a US$ 9,66 por bushel. O novembro/18 trabalhava a US$ 9,81 por bushel.

De acordo com informações das agências internacionais, as cotações da oleaginosa testam uma reação após as perdas registradas recentemente. Nos últimos seis pregões, o mercado recuou e tocou os patamares mais baixos dos últimos meses.

Além disso, os preços da commodity também encontram sustentação na queda no índice de lavouras em boas e excelentes condições nos EUA. Ainda no final da tarde desta segunda-feira, o USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) indicou que 74% das plantações de soja apresentavam boas ou excelentes condições, até o último domingo. Na semana anterior, o percentual era de 75%.

Paralelamente, os traders também já aguardam o novo relatório de oferta e demanda do USDA, que será reportado hoje às 13h00 (horário de Brasília). A expectativa é que o departamento revise para cima a safra americana de soja da temporada 2018/19.

Veja como fechou o mercado nesta segunda-feira:

Soja: Mercado recua mais de 1% nesta 2ª em Chicago com clima favorável no Meio-Oeste

O pregão desta segunda-feira (11) foi negativo aos preços da soja negociados na Bolsa de Chicago (CBOT). As principais posições da commodity recuaram pelo sexto dia seguido e finalizaram a sessão com quedas de mais de 15 pontos, uma desvalorização de mais de 1%. O julho/18 operava a US$ 9,53 por bushel e o agosto/18 era cotado a US$ 9,59 por bushel. O novembro/18 encerrou o dia a US$ 9,73 por bushel.

"Os contratos futuros da soja recuaram nesta segunda-feira e tocaram os patamares mais baixos dos últimos meses, já que as chuvas generalizadas no Meio-Oeste dos EUA reforçaram as perspectivas de uma boa safra nesta temporada", reportou a Reuters internacional.

As previsões climáticas indicam chuvas ao longo dessa semana em partes de Iowa e Nebraska. "E as chuvas contínuas fazem com que os investidores acreditem que o relatório de acompanhamento de safras do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) desta tarde mostrará boas e excelentes condições", informou o Agriculture.com.

"O relatório do USDA deverá mostrar índices de milho e soja com queda do percentual de lavouras em boas ou excelentes condições entre 1% e 2% nesta semana, mas ainda muito altos para a época do ano", afirmou a Al Kluis, Kluis Advisors em nota aos clientes.

Na semana anterior, cerca de 75% das lavouras americanas de soja apresentavam boas ou excelentes condições, conforme último relatório do departamento americano.

As agências internacionais também destacaram que as tensões comerciais elevadas entre os EUA e os principais parceiros comerciais, como a China, México e Canadá, também pressionaram negativamente as cotações dos grãos. "Isso em meio a preocupações com a demanda mais lenta das exportações", completa a Reuters internacional.

Ainda nesta segunda-feira, o USDA indicou os embarques semanais de soja em 644,3 mil toneladas na semana encerrada no dia 7 de junho. O volume ficou acima do registrado na semana anterior, de 573,2 mil toneladas. As estimativas do mercado giravam entre 400 mil a 700 mil toneladas.

No acumulado da temporada, os embarques norte-americanos de soja totalizam 47.457,003 milhões de toneladas. Em igual período do ano passado, o volume estava em 51.636,844 milhões de toneladas.

Além disso, os participantes do mercado já se preparam para o próximo boletim de oferta e demanda do USDA, que será reportado nesta terça-feira (12). Os investidores seguem atentos aos estoques da safra velha e as projeções para a nova safra americana.

Mercado interno

O início da semana foi de ligeiras movimentações aos preços da soja no mercado doméstico. Conforme levantamento do economista do Notícias Agrícolas, André Lopes, o preço caiu 4,08% em Panambi (RS), com a saca da oleaginosa a R$ 70,50. Em Não-me-toque (RS), o recuo ficou em 2,82%, com a saca a R$ 69,00.

No Paraná, na praça de Cascavel, a perda ficou em 2,70%, com a saca da soja a R$ 72,00. Já em Pato Branco (PR), o recuo foi de 2,00%, com a saca a R$ 73,50. Na região de Campo Novo do Parecis (MT), a perda ficou em 1,52%, com a saca a R$ 65,00.

Nos Porto de Paranaguá, a saca futura, para entrega em março/19, caiu 0,60% e fechou o dia a R$ 82,50. No terminal de Rio Grande, o disponível recuou 1,89%, com a saca a R$ 83,00. O valor futuro caiu 1,76%, com a saca a R$ 83,50.

As negociações ainda seguem lentas no mercado interno em meio às incertezas em relação ao tabelamento do frete. Representantes dos caminhoneiros e da ANTT (Agência Nacional de Transporte Terrestres) realizam na tarde desta segunda-feira uma reunião para a criação de uma nova tabela com os preços mínimos de fretes para o transporte rodoviário.

Fonte: Portal do Agronegócio

Veja tambem

19/03/2019 | MT & RO

Governador assina protocolo que prevê ações integradas no setor do agronegócio

Objetivo é viabilizar a retirada da vacina contra aftosa da região de fronteira e ainda compartilhar pesquisas e ações de fomento às cadeias produtivas.

19/03/2019 | LEILÃO VIRTUAL

Leilões pela internet são um sucesso

Acompanhe nossos leilões e não perca nenhum lance! Faça o download do aplicativo

19/03/2019 | PESQUISAS

Restrições ao glifosato são desastrosas, diz pesquisador

“A norma da Anvisa traz quatro pontos sensíveis que, se mantidos, impactarão negativamente"

18/03/2019 | SOJA

Soja recua em Chicago nesta 2ª feira e devolve parte dos últimos ganhos fortes

Por volta de 7h30 (horário de Brasília), as cotações cediam pouco mais de 4 pontos, devolvendo parte das altas registradas na última sexta-feira (15), quando o mercado subiu mais de 10 pontos

16/03/2019 | SETOR SUCROALCOOLEIRO

Datagro estima mix 62% voltado para produção de etanol na safra 2019/20

A produção de açúcar na região Centro-Sul, na safra 2019/2020 será de 29,7 milhões de toneladas contra 26,51 milhões da safra 18/19

15/03/2019 | NOVA MESA DIRETORA-2019

Comissão de Agricultura da Câmara elege nova mesa diretora para 2019

O novo presidente será o deputado federal Fausto Pinato (PP-SP).

15/03/2019 | AVICULTURA

Prosseguem, em São Paulo e Minas Gerais, as altas do frango vivo

Ontem (14), tanto em São Paulo como em Minas Gerais, o frango vivo disponibilizado encontrou forte demanda

14/03/2019 | COMÉRCIO EXTERIOR

Balança tem superávit de US$ 2,397 bi nas 2 primeiras semanas de março

A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 2,397 bilhões nas duas primeiras semanas de março (do dia 1º ao dia 10 do mês), período com quatro dias úteis

12/03/2019 | ANÁLISE DE MERCADO

Estão disponíveis as análises agromensais de FEVEREIRO/19 do Cepea

Nas agromensais você fica por dentro das análises de mercado, cotações, indicadores e preços dos principais produtos do agronegócio

11/03/2019 | FRIGORÍFICOS E ABATEDOUROS

Exportações de carne bovina avançam 6,76% no primeiro bimestre do ano

Aumento das importações da China e Rússia impulsionam bons resultados do período

11/03/2019 | TRIGO E CEVADA

Trigo exclusivo para pastejo é novidade na Expodireto

Tecnologia de integração lavoura pecuária proporciona maior aproveitamento na área de inverno, na engorda do gado e na produção de leite

09/03/2019 | Agronegócio

Presidente Bolsonaro reforça compromisso de asfaltar trecho da BR-163

A BR-163 é uma das principais vias de acesso aos portos do chamado Arco Norte